Atentado terrorista obriga governo britânico a tentar restringir criptografia no Whatsapp

São muito os casos de crimes cometidos, no qual a internet é a principal arma para organizar tais atos de crueldade a humanidade. Depois que uma investigação recente revelou que um criminoso usou o Whatsapp poucos minutos antes de cometer um ato terrorista em Londres, na ponte de Westminster, o secretário britânico Amber Rudd está exigindo agora que a criptografia seja restringida no mensageiro para que às autoridades consigam provas sobre os organizadores de crimes como estes.

Falando à BBC, Rudd descreveu a criptografia de ponta a ponta, usada em alguns aplicativos de mensagens, como “completamente inaceitável” e pediu que as empresas de tecnologia pudessem cooperar mais com as instituições governamentais.

“Precisamos ter certeza de que organizações como o WhatsApp não forneçam um lugar secreto para os terroristas se comunicarem uns com os outros”, disse Rudd à BBC no domingo.

Naturalmente, as declarações de ambos foram encontradas com uma forte resposta para grupos de direitos de liberdade civis, bem como especialistas em segurança. Embora uma possível proibição total da criptografia não seja possível, não há muito o que se fazer neste momento, uma vez que atualmente não está claro como o governo britânico pretende lidar com a situação.

Fonte | Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.