Com receitas em declínio, plano de contenção do Windows Phone se encerrará em junho de 2017

Após a aquisição malfadada da gigante de Redmond da divisão de telefonia da Nokia, a Microsoft vem reduzindo drasticamente o seu empenho no desenvolvimento do próprio hardware em smartphones, isso é, desde que o novo CEO assumiu seu cargo há pouco mais de 2 anos. Enquanto isso, a marca Lumia está desaparecendo completamente sem ao menos ter uma marca substituta.

O novo CEO da Microsoft nunca foi fã das ideias do CEO anterior, Steve Ballmer, com relação a salvar o setor móvel da empresa. Em julho de 2015, a empresa anunciou seus planos de cancelar investimentos ao iniciar reformulações no setor demitindo dezenas de milhares funcionários e consequentemente cancelando projetos.

Lembre-se que, quando todos nós fã já previa declínios e posições negativas diante disso, a empresa tentava nos acalmar com palavras do tipo: “estamos comprometidos com nossos dispositivos de primeira linha, incluindo telefones” , mas essas palavras nunca se transformaram em atitudes e desde 2015 não se ver qualquer lançamento de hardware móvel produzido pela Microsoft.

Com o faturamento do setor móvel abaixo dos US $ 730 milhões registrados no último trimestre, a Microsoft agora confirma que não há praticamente nenhum capital para o negócio móvel, de acordo com Mary Jo Foley do portal ZDNet. Paul Thurrott também confirmou que o negócio de telefonia está previsto em acabar “até o final do ano fiscal atual”, ou seja, junho de 2017.

Além disso, a Microsoft está, aparentemente, colocando o desenvolvimento do Windows 10 Mobile em modo de manutenção e mais cedo ou mais tarde algum porta voz da empresa deve oficializar mais descontinuações no setor.

Agora, uma grande pergunta fica no ar – Satya Nadella assassinou Windows Phone, ou a culpa foi realmente de Steve Ballmer por entrar tarde demais no mercado de smartphones?

Para quem acompanha os passos da Microsoft por tanto tempo, é sabido dizer que Bill Gates e Steve Ballmer foram os principais culpados, isso por eles não conseguirem compreender a tempo sobre a importância da mobilidade. No momento em que Satya Nadella assumiu o cargo, tudo já estava em maus bocados – o que nos leva a crer que o Windows Phone teria morrido de qualquer jeito.

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.