Motorola promete pelo menos 12 novos Moto Mods/Snaps por ano

moto-z-hassablad

Após 3 gerações do já emblemático Moto X, a Lenovo assumiu rédeas na pioneira Motorola, trazendo uma nova família para o topo da sua linha de smartphones para 2016, o Moto Z. Como diferencial, o Moto Z incorpora de vez a ideia modular nascida nos rumores do já abandonando Project Ara da Google (que foi um dia dona da Moto), porém de uma forma menos ambiciosa e mais funcional.

Sim, se olharmos o LG G5 é possível afirmar que a ideia não é de fato inovadora, contudo, o gadget da LG não conseguiu convencer com o modelo utilizado por seus módulos, nem ao menos sendo lembrado por esta característica. Este é um cenário totalmente diferente da investida do Moto Z e Moto Z Play, que são sinônimos de modularidade e conseguiram emplacar uma idea pratica, funcional e de fato útil.

moto-mods

O grande problema desta tecnologia esta na finalidade dos módulos, que ao mesmo tempo que trazem uma alta gama de opções com projetores, amplificadores de áudio e aperfeiçoamentos para a câmera, são opções diversas o bastante para não se encaixar com todos os perfis de usuário, ou seja, enquanto para uns existe interesse em vários módulos, para outros pouco mais de 2 tem algum valor.

A grande solução para este problema seria o lançamento de novos módulos, o que está nos planos da empresa, segundo o diretor dos Moto Mod’s na Lenovo, John Touvannas.

MotoSnaps

O diretor afirmou a Cnet que já serão lançados ainda mais módulos no ano de 2017, sendo planejado manter uma frequência de ao menos 12 por ano. Para tornar isso possível, a empresa conta com parcerias de renome como Hasselblad e JBL, assim como a recente parceria o Indiegogo, onde a Moto disponibilizou kits de desenvolvimento para os usuários do serviço. Caso não conheca, o Indiegogo é um crowdfunding onde produtores independentes poderão apresentar seus projetos publicamente e receber (ou não) financiamento coletivo para tirar a ideia do papel.

Contudo a dúvida fica em relação a compatibilidade desdes novos mods, uma vez que o desenvolvimento de um novo exemplar da linha Z provavelmente já está em fase avançada, indicando que os acessórios deverão ser pensados para o mesmo. Ainda que a Motorola tenha indicado que os Mods/Snaps atuais “desenvolvidos hoje são projetados para trabalhar com as futuras gerações do Moto Z“, não foi especificado nada em relação a retrocompatibilidades dos projetos futuros.

Ainda assim, é um fato que a modularidade estará figurando como peça chave no futuro da Motorola, podendo refletir no mercado caso a proposta se popularize. Para este fim, é necessário trabalhar no custo deste dispositivos, que ainda afastam o consumidor e dificultam a disseminação da ideia. Com um futuro promissor, a Moto chama atenção de tecnologias como o Project Tango da Google e o 5G trabalhado pela Alcatel e Nokia, que poderão aparecer como mods/snaps em breve.

Fonte.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.