Redmi Note 8 Pro têm suas câmeras consideradas como medíocre e deixa a desejar no DxOMark

A Redmi, assim como a sua empresa mãe Xiaomi, possuem a mania de realizar dezenas de lançamentos ao longo de 12 meses, fazendo com que o público fique cada vez mais indeciso em relação ao produto que irão comprar.

Com isso, sites especializados em análises de diferenciais específicos acabam sendo influenciadores prioritários na hora de uma futura aquisição, já que a opinião de especialistas deixa a propensão ao erro quase impossível.

Há quase um mês o aparelho intermediário Remi Note 8 Pro foi analisado pelo site especializado em fotografia mobile e de câmeras profissionais DxOMark, deixando a desejar em relação a diversos modelos da mesma faixa de preço e período de lançamento.

Nos testes de foto e vídeo realizados, o celular com câmeras traseiras de 64MP, 8MP e 2MP não conseguiu se destacar, ficando com apenas 84 pontos, mesmo valor alcançado por celulares mais antigos, como o LG V30 e Black Shark 2, que é um modelo gamer e desfocado da parte de captura de imagens.

Esse valor é fruto da média alcançada dos 87 pontos em fotografia e os 78 em gravação de vídeos, onde ele fica aquém de muitos aparelhos com mais anos de mercado, como o Google Pixel de primeira geração.

Entre os pontos com maiores críticas dos analistas, o fato das imagens em pouca luz não estarem dentro do prometido pela empresa, a produção de vídeo mostra muitos problemas, principalmente no foco automático mal feito e no excesso de ruído das gravações.

Porém, nem só de críticas vive este aparelho, já que em ambientes com boa iluminação ele trabalha dentro da qualidade esperada, entregando um bom equilíbrio de tons e nitidez.

Óbvio que a opinião de um site pode ser bem diferente de um comprador, então cabe a cada um saber se vale a pena ou não investir nesse smartphone intermediário.

Fonte: GSM Arena e DxOMark

Sobre Jucyber

Só uma garota apaixonada por tecnologia, mundo nerd, ficção científica e carros.