4G mal chegou e já pode ser substituído: Apple começa a testar 5G em satélites compatíveis

Devido a condição secundária que o nosso país ocupa sobre a tecnologia, atrasando quase sempre a chegada das novidades por aqui, mas não deixa de ser impressionante pensar que o 4G mal chegou e já está prestes a ser substituído.

Com a eminente chegada de um novo padrão de conexão móvel, diversas companhias tem realizado testes para oferecer o 5G, conexão na qual deverá fazer a sua entrada pouco mais de 6 anos após o seu antecessor. Demonstrando que a tendência virá com tudo. Recentemente, a Apple iniciou os seus testes com a tecnologia, após ter sido concedida uma licença pela Comissão Federal de Comunicações (FCC) para experimentar o 5G.

Os testes ocorrerá no Vale do Silício, localizadas para a Milpitas e Cupertino, próximo ao QG da maçã. Conduzido em um período de até 12 meses, o testes contará com a aplicação em bandas de 28 e 39 GHz, assim como aprovadas para o uso comercial da conexão pela FCC no ano passado.

A Apple pretende transmitir a partir de dois pontos fixos localizados em instalações controladas em Cupertino e Milpitas, CA. Essas transmissões serão consistentes com os parâmetros e equipamentos identificados no Formulário 442, e incluirão o uso de uma antena de chifre com uma largura de feixe de meia potência de 20 graus no plano E e no plano H, além de um downtilt entre 20 – 25 graus. A Apple prevê conduzir suas experiências por um período não superior a 12 meses.

Estes testes podem indicar uma grande possibilidade de que o iPhone de 2018 apareça pronto para conectar-se ao 5G, caso a tecnologia esteja disponível até lá. Além disso, a Apple vem contratando engenheiros com especialização em design de satélites e hardware espaciais, mostrando que nem o céu será um limite para as ambições da companhia.

Via.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.