Apple processa a Qualcomm em US$ 1 bilhão por cobrar royalties mais do que devia

A fabricante de chipsets sediada em San Diego, teve recentemente uma ação movida pela “US Federal Trade Commission” (FTC) por práticas comerciais desleais, alegando envolvimento em licenciamento de patentes de forma injusta. Agora, a Apple também está levando a Qualcomm aos tribunais processando-a por cobrar royalties mais do que devia.

Como mencionado anteriormente, a FTC descobriu que a fabricante de chips estava conduzindo alguns negócios estranhos, concedendo descontos especiais a empresas como a Apple, em troca de usar exclusivamente sua tecnologia em seus produtos. No entanto, o problema consiste na Qualcomm tentar “armar” fortemente essas empresas com suas tecnologias e penalizá-las se elas optarem em trabalhar com outras companhias.

O processo movido pela Apple afirma que a Qualcomm cobra royalties excessivos pelo uso de padrões básicos nos celulares que ela contribuiu para o desenvolvimento no passado. Esta é a declaração oficial que foi fornecida pela Apple:

Durante muitos anos, a Qualcomm insistiu injustamente em cobrar royalties de tecnologias utilizadas. Quanto mais a Apple inova com recursos exclusivos como TouchID, monitores avançados e câmeras, mais dinheiro a Qualcomm coleta sem motivo e mais caro se torna para a Apple financiar essas inovações. A Qualcomm construiu seu negócio em padrões mais antigos, legados, mas reforça seu domínio através de táticas de exclusão e royalties excessivos. Apesar de ser apenas uma das várias empresas que contribuíram para os padrões básicos da telefonia celular, a Qualcomm insiste em cobrar à Apple pelo menos cinco vezes mais em pagamentos do que todos os outros licenciadores de patentes para celulares que tem acordos combinados.

Para proteger esse esquema de negócios, a Qualcomm adotou medidas cada vez mais radicais, tendo recentemente retido quase US$ 1 bilhão em pagamentos da Apple como retaliação por responder com veracidade às agências policiais que as investigaram.

A Apple acredita profundamente na inovação e sempre estamos dispostos a pagar taxas justas e razoáveis ​​pelas patentes que usamos. Estamos extremamente decepcionados com a forma como a Qualcomm está conduzindo os seus negócios conosco e, infelizmente, depois de anos de desacordo sobre o que constitui uma realeza justa e razoável, não temos escolha senão recorrer aos tribunais.

O valor da indenização que a Apple impôs é cerca de US$ 1 bilhão, como compensação por esse comportamento. A Qualcomm ainda não comentou sobre as alegações e ações tomadas pela empresa de Cupertino.

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.