Apple recebe invertida do Procon-SP e exige venda iPhone 12, 11, XR e SE com carregadores

Em outubro, a Apple recebeu uma notificação do Procon-SP sobre a venda e comercialização de iPhone 11, XR e SE sem adaptadores de carga. Essa solicitação vem aumentar o número de ofícios entregues a Apple pela Fundação Procon-SP.

A princípio, a empresa afirma que a ação tem como objetivo diminuir a redução da emissão de carbono e lixo eletrônico e alega também que, em geral, os consumidores já possuem um adaptador de tomada em casa e não utilizam os acessórios novos que acompanham o smartphone. No entanto, ainda que isso fosse completamente verdade, o problema permanece com os consumidores que não possuem um adaptador compatível em casa.

O Procon-SP vem por sua vez mostrar como esses argumentos da Apple são fracos e exige que a gigante norte americana disponibilize o adaptador de tomada juntamente com seus telefones, como disse Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP:

 É incoerente fazer a venda do aparelho desacompanhado do carregador, sem rever o valor do produto e sem apresentar um plano de recolhimento dos aparelhos e acessórios antigos, reciclagem etc. Os carregadores deverão ser disponibilizados para os consumidores que pedirem. Na falta de venda o produto sem o carregador, alegando redução de carbono e proteção ambiental, a empresa deve apresentar um projeto de reciclagem. O Procon-SP vai exigir que a Apple apresente um plano viável.

O Procon-SP disse, e todos nós sabemos que, a peça é fundamental para o uso do equipamento e é esperado pelo consumidor na hora da compra, ainda mais se ele não tiver um adaptador compatível em casa. Se a mudança da Apple foi realmente destinada a reduzir as emissões de carbono, ela deveria no mínimo implementar um programa de reciclagem para os clientes entregarem carregadores antigos.

As explicações da Apple também não esclarece se o uso de carregadores antigos ou produtos paralelos podem comprometer a carga do dispositivo, também não houve uma demonstração clara do ganho ambiental devido à remoção.

Os argumentos do Proco-SP são os seguintes:

  1. O cliente tem prejuízo ao adquirir celular sem carregador;
  2. Não há garantias de que outros carregadores prejudiquem o aparelho;
  3. Fraca notificação a respeito da retirada do carregador;
  4. Fraco argumento de ganho ambiental;

O Procon-SP continua analisando o caso através da diretoria de fiscalização. Caso seja encontrada infrações á lei, a Apple poderá ser multada conforme prevê o Código de Proteção e Defesa do Consumidor”.

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.