As perguntas mais frequentes sobre a volta da Nokia ao Brasil; VP da HMD responde

A Nokia é a principal marca responsável pelo sucesso do portal e canal Meu-Smartphone desde a sua fundação. Seja por entregar uma qualidade fotográfica boa, baterias duradouras ou pelo até mesmo pela sua fama de produtos indestrutíveis, a empresa sempre foi uma queridinha do público brasileiro.

Porém há alguns anos a marca acabou perdendo força, fechando a divisão do país, que voltou a ser aberta este ano por meio da HMD Global, que não se importou com a pandemia e logo programou o lançamento do modelo Nokia 2.3 no Brasil.

Nokia
Linha Nokia

Todavia, a marca está longe de parar em apenas um simples modelo básico, mas sim tem como objetivo dar ao público uma nova perspectiva na compra de celulares entre R$ 700 e R$ 1.100 .

A informação tem como base a afirmativa feita por Maurizio Angelone – VP da HMD para América Latina, que se mostra bastante empolgado em explorar uma nova categoria de compradores no mercado brasileiro e bater de frente com grandes nomes da indústria, como Samsung e Motorola.

Foco na juventude

O fato da Nokia ter perdido popularidade durante o período em que as crianças estavam começando a utilizar smartphones fez com que as referências de marca fossem outras.

Com isso, a HMD acredita que a volta ao Brasil seja uma forma de mostrar uma alternativa para o público, fazendo com que a competitividade no mercado mobile fique ainda maior.

Existem lançamentos previstos para o próximo trimestre. Sendo assim, os consumidores poderão ter acesso a mais opções de dispositivos, já que o Brasil é uma prioridade da HMD, além de ser o mercado-chave para o crescimento da empresa na América Latina.

Venda online e fabricação local

Por ter chegado no Brasil no auge da pandemia, como dito acima, a Nokia teve que repensar a estratégia de comercialização para concentrar apenas no e-commerce, permitindo que o público conseguisse ter acesso ao Nokia 2.3 sem precisar sair de casa.

Em conjunto com isso, nos próximos lançamentos a multinacional está planejando focar na fabricação local, algo que reduz alguns custos e faz com que o repasse no preço para os consumidores seja menor, permitindo que celulares melhores sejam comprados por preços menores.

5G e Android 11

A Nokia está focada em trazer opções para todos os gostos, bolsos e com diferentes tecnologias para o Brasil. Com isso, a possibilidade de recebermos um modelo com conexão 5G, como o Nokia 8.3 não é uma utopia.

Porém, para realizar essa aplicação, a marca precisa que algumas situações que fogem do seu controle sejam concretizadas, como aplicação oficial desse sinal no país, ou pelo menos alguma alternativa que forneça uma experiência de uso favorável.

Nokia 8.3 5G

Em relação ao Android 11, que ainda não foi anunciado Maurizio deixa claro que o compromisso da Nokia é sempre fornecer o update para os usuários de maneira rápida, para que a usabilidade seja aprimorada em conjunto com o sistema.

Mas diga quais são as suas expectativas em relação aos investimentos da Nokia no Brasil aí no campo de comentários!

Fonte: Canaltech

Sobre Jucyber

Só uma garota apaixonada por tecnologia, mundo nerd, ficção científica e carros. CEO e criadora de conteúdo do TECNOAGE, Redatora no TudoCelular e freela aqui no Meu Smartphone quando solicitada.