Comparativo de Apps (Android x iOS): 3# Groove Music

Após analisarmos na segunda o serviço de streaming da Microsoft na sua própria plataforma, esta na hora de ver como ele se sai no terreno da concorrência. Ainda que não possua a finalidade de ser um reprodutor de música em outras plataformas, o Groove foi lançado de forma multi-plataforma para poder concorrer com opções como Spotify e Deezer, trazendo o diferencial de oferecer um streaming gratuito das suas músicas armazenadas no Onedrive. Vamos ver o que o app tem de bom para quem não está mais junto ao Windows?

Tela Inicial

Pontuando algumas decisões ambíguas de design entre as versões, nota-se que no Android (acima) foi utilizado o “preto-acinzentado” da versão original para os menus, enquanto no iOS (abaixo) optaram por manter o preto puro e completo em todas as areas, dando uma impressão de integração, ao menos que tempo que acaba por ficar menos sofisticado. Saindo do padrão, as marcações da versão para android são ainda mais sutis que as grandes e azuis marcas de destaque.

Biblioteca

Imprimindo uma identidade homogênea, é difícil encontrar alguma alteração de destaque. O preto puro permanece no iOS, e a barra de filtros traz características da plataforma, assim como os menus de contexto.

Como informado inicialmente, o aplicativo não tem a intenção de tomar o lugar do seu player de música nativo, sendo focado na sua função de streaming, e desta forma, o app não reconhece nenhuma das suas músicas armazenadas no dispositivo. Essa decisão é bastante duvidosa, uma vez que poderia ser um grande diferencial para um serviço de streaming oferecer reprodução local, sendo também uma solução para manter adeptos os usuários que migraram do Windows.

A função de Radio infelizmente não está disponível sem o uso de uma assinatura. Desta forma, a aba para o uso convencional não traz utilidade nenhuma, ao não ser um link para quem desejar assinar. A visão das playlists é idêntica e contraria aos cartões retangulares com efeitos de desfoque encontrado no Windows Mobile.

Reprodução de músicas

Por algum motivo, mesmo utilizando as versões do Android, iOS e Windows 10 Mobile ao mesmo tempo na mesma rede, apenas no iOS algumas informações não carregaram por completo, ficando alguns artistas sem foto e detalhes, como se houvesse um deficit do app em localizar as informações na data base do serviço. No geral, não existem diferenças entre as interfaces.

Configurações

Com funções simplificadas, temos menus simplificados da mesma forma. Ainda que apresentem telas bastante diferentes, as mesmas funções estão dispostas entre elas. Ainda que fuja completamente da ideia inicial de design do app entre as plataformas, curiosamente a versão para o sistema da maça traz detalhes informativos completos sobre cada função, que ainda que tragam um uso mais intuitivo, não são lá tão necessárias.

E esse foi o 3º post da serie de Comparativo de Apps Android x iOS. Existem uma diversidade muito grande apps que estão presente na nossa plataforma como Facebook Messenger, Telegram, Spotify, Instagram, Alternativos para o Youtube e cia. Qual app você gostaria que nós fizéssemos? Deixem nos comentários!

1º Episódio: Whataspp

2º Episódio: Facebook

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.