Crise na Oi deixaria mais de 2.051 municípios sem serviços de voz e dados, entenda!

Uma eventual falência da Oi deixaria mais de 2.051 municípios brasileiros sem conexão com internet e telefone da noite para o dia. Isso representa 37% do total de cidades do país, e pior, há locais onde só a Oi opera em telefonia fixa, celular ou banda larga, bem áreas atendidas por outras redes e provedores que dependem da infraestrutura da empresa.

Isso tudo resultaria no corte de mais de 46 milhões de linhas de celular, 14 milhões de telefones fixos e cinco milhões de pontos de acesso à banda larga. Os números constam em documentos do governo, que retrata a preocupação com a companhia, que é a maior concessionária do país.

Em um dos trechos do documento, fica bem claro: “2.051 municípios estão em risco de apagão imediato dos serviços de voz e dados”. Segundo uma fonte do governo envolvida no grupo de trabalho criado há duas semanas e coordenado pela Advocacia-Geral da União (AGU), em caso de uma possível falência da Oi, os mais afetados serão os usuários de celular.

Desde de junho do ano passado, a Oi vem passando por recuperação judicial, processo que prevê a interferência da justiça brasileira em uma empresa a pedido dela mesma para elaboração de um plano de recuperação. Em outras palavras, ela não entraria em falência, mas continuaria funcionando para pagar o que deve sem de fato ter lucro para os investidores.

O problema é que os representantes da Oi não conseguem se entender com os representantes da justiça para a elaboração de um plano de recuperação. Por isso, a Advocacia Geral da União vai interferir no processo junto a Anatel (maior credora da Oi) para encontrar uma solução para o problema.

Os problemas financeiros da empresa se deu inicio com a aquisição de empresas como a operadora Brasil Telecom em 2010, seguida da descoberta de dívida gigantesca da mesma. Em 2014, a Oi tentou fazer uma fusão com a Portugal Telecom, mas depois de ter finalizado o negócio, descobriu novamente que a parceira tinha outra dívida enorme. De forma geral, as aquisições da Oi nos últimos anos foram muito mal pensadas – o que resultou em prejuízos ainda maiores para a companhia.

A Oi deve R$ 64 bilhões e se tornou a empresa brasileira com a maior dívida da história do país. Uma operadora chinesa teria entrado na equação nos últimos meses se oferecendo a comprar o segmento de telefonia móvel da Oi para começar suas operações no Brasil. Contudo, não sabe se o negócio vai afrente ou está travado.

Via | Fonte: O GLOBO

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.