Displays com proporção 18:9 podem causar aumento no custo final dos smartphones em 2018

Os smartphones “sem bordas” já se tornaram uma tendência na indústria de modibilidade. Mas acontece que em 2018 o setor de fabricação desses displays possam vir a ficar escassos de certa forma. A menos que os fabricantes não produzam telas suficiente para atender a demanda de produção.

Na verdade, atualmente há uma escassez de telas para smartphones, que deverá continuar até o próximo ano. A principal causa é a forte procura por “telas personalizadas” e os fabricantes não estão conseguindo cumprir com esta demanda.

Os requisitos de tamanho de tela são muito diferentes de uma empresa para outra, uma vez que dependem principalmente do design do smartphone que planejam lançar. Sendo assim, as telas de tamanho único só podem ser enviados para clientes específicos, enquanto que até agora, as comuns de mesmo tamanho eram enviadas para diversos consumidores.

Além disso, as telas com proporção 18:9 demoram mais tempo para serem produzidas e exigem 20% mais de substratos de vidro do que as do formato convencional 16:9. Com base nessas “questões”, o custo de produção deve aumentar significativamente.

O que se nota é que essa tendência continuará firme em 2018, porém isso poderá afetar até mesmo no preço dos intermediários, que aos poucos já vem entrando na onda dos displays com bordas reduzidas.

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.