Em parceria com a Sprint, Boost e Virgin Mobile, Samsung revela Galaxy J3 Emerge

Não é segredo pra ninguém que a Samsung é uma das fabricantes que mais apresenta novos smartphones a cada temporada. Mesmo com a redução das linhas de baixo e médio custo, a empresa ainda mantém um portfólio bem grande, que geralmente contam com muitas variantes e versões localizadas com exclusividade. O ano mal começou e a sul coreana já traz para o consumidor sua nova linha A, assim como um novo Galaxy C7 Pro. Mantendo a chama acessa e a reputação em dia, a companhia se junta com a operadoras Sprint, Boost e Virgin Mobile para revelar o Galaxy J3 Emerge.

O novo integrante da linha de baixo custo já tinha vazado durante a primeira semana de janeiro, o que torna improvável você não tem conhecido este design característico enquanto navegava pela internet. Com detalhes que mesclam a linguagem mais clean da linha A 2017 e a identidade mais popular da linha Ace, o novo smartphone divide opiniões sobre a evolução do seu design. Ao mesmo tempo que parece uma evolução da ideia, as primeiras impressões passam menos refinamento que os antecessores.

O dispositivo conta com uma tela HD de 5 polegadas, processador Snapdragon 430 e 1.5 GB de memória RAM. Na parte de mídia encontramos uma câmera traseira de 5 MP com abertura f/1.9, câmera frontal de 2 MP com abertura f/2.2 e 16GB de armazenamento interno expansível via SD. Tudo isso é suportado por uma bateria de 2,600 mAh, rodando no Android 6.0 Marshmallow. Como um modelo de baixa gama, as dimensões apresentam um equilíbrio razoável. São 140.9 x 70.1 x 8.7 mm com o peso de 147g.

O dispositivo está sendo oferecido apenas na cor prateada e já tem a sua pré-venda iniciada com a Sprint, no valor sugerido de $234.99. Caso deseje uma opção desbloqueada, o modelo poderá ser comprado pela BestBuy pelo mesmo valor, com retirada para o dia 23 de janeiro. Mesmo que trate-se de um fruto de parceria, este deve ser o mesmo Galaxy J3 que será vendido globalmente e eventualmente chegará ao Brasil, ainda que deva abandonar o “Emerge” na sua nomenclatura por aqui.

Fonte.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.