Estará proibido: Operadoras não poderão mais te fazer ligações diárias oferecendo serviços

Quem nunca recebeu uma determinada chamada de um número de DDD diferente do seu ou até mesmo do seu DDD local oferecendo serviços diariamente? Creio que muitos!

Porém, de acordo com uma nova determinação da ANATEL, as operadora terão que dá pra você a escolha de continuar ou não recebendo essas ligações.

Primeiro, o pior nem é receber ligações, mas sim aquelas chamadas que em três segundos desligam em sua cara e isso chateia qualquer um. As vezes você até corre para verificar achando que trata-se de algo importante de alguém e se depara com ligação publicitária da Oi, TIM, Vivo ou Claro.

Contudo, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) determinou nesta quinta-feira, 13/6, que as principais operadoras do país terão 30 dias para implementar uma lista nacional e única de consumidores que não querem receber chamadas de telemarketing com o objetivo de oferecer serviços de telefonia, TV por assinatura e internet.

Comunicado

O presidente da Anatel lembra, ainda, que o excesso de chamadas indesejadas é um problema de escala mundial.

“Hoje, as ligações abusivas estão no centro das preocupações de reguladores de telecom ao redor do mundo. Estamos dialogando com eles e conhecendo suas experiências locais, para encontrarmos as melhores soluções para o problema no Brasil”.

A medida vale para as empresas Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo, que também deverão, no mesmo prazo, criar e divulgar amplamente um canal por meio do qual o consumidor possa manifestar o seu desejo de não receber ligações.

Dito isso, a Anatel busca garantir e acelerar a implementação de mecanismos que já haviam sido propostos pelas próprias prestadoras. Em março deste ano, elas se comprometeram a implementar, até setembro, um código de conduta e mecanismos de autorregulação das práticas de telemarketing.

A lista de “não perturbe” foi um dos mecanismos apresentados pelas teles à Agência e, durante o processo de acompanhamento do compromisso assumido por elas, a Anatel entendeu que era necessário garantir, desde já, a implementação desta ferramenta de bloqueio, sem prejuízo das outras ações apresentadas pelas empresas.

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.