Galaxy S7 e S7 Edge com desempenho menor na bateria após atualização Nougat?

O Galaxy S7 e S7 Edge são dois dos mais populares smartphones Android do mercado. Recentemente, os modelos começaram a receber a mais recente versão do SO, o Android Nougat 7.0. Porém, junto com todas as novidades do novo sistema, após o update, os usuários vem reclamando de uma possível diminuição na durabilidade na bateria.

Ambos os modelos tradicionalmente entregam uma autonomia muito boa de bateria, chegando facilmente até o final do dia. O Galaxy S7 Edge, por exemplo, possui uma capacidade de 3.600 mAh, um pouco maior que a versão tradicional, que em particular também consegue oferecer uma excelente durabilidade no dia dia. Mas com a chegada do Nougat, houve um consumo mais elevado de energia.

O site PhoneArena testou os atuais flagships da Samsung com o intuito de vê-los obter um desempenho melhor com a atualização, bem como as melhorias mais recentes do Google. Infelizmente, foi visto o contrário: a vida útil da bateria nos aparelhos piorou em cerca de 10%.

[gallery columns="2" size="full" ids="46757,46758"]

Testes comprovam que a atualização para a série “S7” realmente entrega um gerenciamento menor de energia, salientando que enquanto os dispositivos rodavam a versão Marshmallow, ambos tinha mais autonomia na bateria:

  • O Galaxy S7 rodando Nougat marcou 6 horas, enquanto apenas um dia antes, o mesmo smartphone rodando o Android Marshmallow marcou 6 horas e 37 minutos. Uma queda de 9,4% de desempenho.
  • Já o Galaxy S7 Edge com Nougat marcou 6 horas e 35 minutos, mas enquanto estava na versão Marshmallow marcou 7 horas e 10 minutos. Uma queda de 8,1%.

Conclusão

A atualização ao Android 7.0 traz um melhor visual na interface do Galaxy S7 e S7 Edge, deixando os aparelhos mais rápidos, principalmente na multitarefa, além de uma melhor experiência de câmera, no entanto, reduz a vida útil da bateria deles.

Não é possível culpar o envelhecimento das baterias na redução da autonomia, mesmo que os modelos testados tenham mais de um ano de uso, afinal, testes foram feitos para testificar se o motivo era esse de fato. Mas foi comprovado que a duração reduzida das baterias é, portanto, apenas devido à atualização do software – o que foi causado com software pode ser corrigido com software.

Futuras atualizações podem conseguir desfazer esse mal e trazer de volta a boa vida útil da bateria que os usuários tinham antes da atualização, espera-se que isso aconteça o quanto antes.

Fonte

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.