Fuchsia OS: Google está preparando um sistema móvel alternativo com evolução na UI dos Widgets e Live Tiles

Ainda que esteja em uma posição extremamente confortável com o dominante Android, a Google vem trabalhando secretamente em um sistema operacional alternativo chamado Fuchsia OS. Após aparecer na mídia a alguns meses atrás em fase preliminar de desenvolvimento, o sistema passou de simples linhas de código para um estágio beta funcional agraciado até mesmo com uma interface própria chamada de Armadillo UI.

Através de um esquema simplificado, a navegação consiste em uma tela inicial com dados básicos sobre o usuário, como foto, data, localização e status da bateria. Ao clicar nestes dados, será expandido uma central de ações com controles básico, que deverá receber complementos conforme os avanços no seu desenvolvimento. Rolando a tela para cima você terá acesso aos “Story Cards”, que basicamente são os aplicativos do sistema em formato de cartões informativos, funcionando como uma evolução dos conceitos entre os Widgets e as Live Tiles.

[gallery columns="2" link="file" size="large" ids="50494,50493,50492,50491"]

Ao rolar para a parte de baixo, é oferecida a uma barra de acesso ao buscador do Google em conjunto a uma “lista de sugestões”, que parecem ter alguma relação ao funcionamento das assistentes virtuais que existem nos smartphones modernos. Segurar e pressionar um app permitirá ao usuário depositar um em cima do outro, habilitando a visualização em split screen, que é o único recurso notável presente até então.

Ainda não está claro qual é o objetivo da Google com o Fuchsia OS, sendo muito cedo para especular sobre o futuro e o direcionamento que o projeto alternativo trará. Tudo que sabemos até agora é que o sistema substituiu o kernel Linux utilizado pelo Android por outro conhecido como Magenta. Ainda que o kernel seja alternativo, não existe nenhuma justificativa lógica para qualquer intenção de substituição da proposta principal no momento atual, deixando uma nuvem de dúvida sobre o interesse sobre o desenvolvimento.

Via

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.