Huawei assume a liderança do mercado chinês, Xiaomi continua caindo

Quase que de forma isolada ao resto do mundo, a disputa de grandes marcas pela liderança no mercado chinês de smartphones permanece a todo vapor e lotada de boa concorrência. A disputa acirrada resultou na liderança da Oppo, que não terá muito do que se gabar daqui pra frente, já que a empresa de analise Canalys divulgou novos dados que dão conta de um novo líder no gigante país.

Acumulando um total de 21 milhões de unidades vendidas dentre o período que compreende janeiro e março de 2017, a Huwaei volta a liderança e desbanca a concorrente, garantindo uma fatia de 18% do mercado chinês. Mesmo perdendo o pódio, a Oppo demonstra força ao vender 20 milhões, ficando bem a frente da Vivo e os seus 17 milhões, que ocupa a terceira posição. Curiosamente, as duas pertencem a mesma companhia, uma união da BBK Electronics com a OnePlus.

Refletindo uma realidade diferente do ocidente, por lá a maçã amarga a quarta posição, alcançada após uma queda expressiva nos últimos meses. Outra que não anda muito bem das pernas é a Xiaomi, que perdeu a terceira posição ocupada a um ano atrás e hoje encontra-se na quinta. De acordo com a Canalys, a forte presença online da Honor tem impactado a Xiaomi em seu principal meio de comunicação, enquanto o marketing bem aplicado pela Oppo e Vivo cobrem a área onde a empresa não atua. Isso resultou em uma venda de apenas 9 milhões de smartphones para a companhia.

Em um mercado bastante ativo, foram vendidos um total de 114 milhões no primeiro trimestre de 2017, indicando um crescimento de 9% no setor. Ainda assim, o analista Lucio Chen afirma que o mercado chinês deverá começar a se consolidar em breve. Enquanto isto, as três primeiras colocadas acumulam 50% do mercado, contra os 42% registrados em 2016.

Via.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.