Linha Huawei P40 é anunciada com câmeras Leica de 50MP

O mercado mobile recebeu na quinta-feira (26) os novos aparelhos carro-chefe da Huawei, que se dividiram entre os modelos P40, P40 Pro e P40 Pro Plus. A fabricante realizou a apresentação online, algo que foi mudado nas últimas semanas por conta do agravamento da pandemia da COVID-19 (coronavírus) na Europa, já que o evento ia ser realizado presencialmente em Paris, como no ano passado.

Como já era de se esperar, a proposta da nova linha não se distancia do que a Huawei fez no ano passado, já que a fabricante sempre bifurca seus propósitos de diferencial em performance e qualidade fotográfica.

E em 2020, mais uma vez, a marca mantém a sua parceria de sucesso com a Leica, aplicando os sensores da empresa de tecnologia em seus smartphones para dar ainda mais nitidez às imagens geradas por eles, deixando o resultado equivalente ao alcançado por uma câmera fotográfica profissional.

Apesar de não ter mais a parceria com o Google para fornecimento de aplicativos da Play Store, a Huawei vem apostando forte na sua própria suíte, criando alternativas para programas essenciais e permitindo o download de outros app populares que não são de propriedade da gigante das buscas.

Design

De forma geral, os modelos apresentados são praticamente gêmeos, mas com apenas algumas poucas mudanças visuais esperadas para diferenciação deles em termos de especificações, mas sem interferir muito na estrutura.

Todos contam com tela OLED em resolução FullHD+, mas o modelo mais básico vem com um display de 6,1 polegadas e taxa de atualização de 60Hz, enquanto os aparelhos pro e pro plus possuem visores de 6,58 polegadas e taxa de atualização de 90Hz.

Apesar de serem números interessantes para a fluidez da navegabilidade nos aparelhos, alguns influenciadores de tecnologia esperavam um pouco mais da empresa, principalmente levando em conta o fato da Samsung ter investido forte nessa parte, aplicando 120Hz, algo que afeta absurdamente a autonomia da bateria, que é robusta, mas não sobrevive ao consumo excessivo que esse recurso causa.

Algo importante de ser citado é o fato da empresa ter aplicado mais bordas do que o esperado na tela curva em todas as suas extremidades, algo que pode incomodar bastante quem já está se habituando com bordas mínimas.

Lembrando bastante o que a fabricante sul-coreana fez no celular S10 Plus, os três modelos possuem o entalhe em pílula para abrigar a câmera frontal e um sensor de proximidade, que acabou deixando esse recorte mais amplo do que o necessário.

Fotografia e performance

Como dito no início da matéria, a Huawei permanece firme e forte na parceria com a Leica, algo que ajuda os usuários a experimentarem, fotograficamente falando, o que há de mais tecnológico nesse setor, focando em smartphones.

Todas as versões contam com câmera frontal dupla de 32 megapixels e um segundo sensor para profundidade de campo, opção usada para criação de imagens com o fundo desfocado, o famoso modo portrait, ou retrato.

O sensor aplicado nos aparelhos é de 1 / 1,28 polegadas, sendo o maior entre os aparelhos concorrentes, superando até mesmo o da linha S20, apesar da resolução ser menor, sendo de “apenas” 50 megapixels e tecnologia Ultravision.

Em conjunto com essa configuração, os celulares ganharam um filtro de cores RYYB que dá maior equilíbrio de cores e define com maior inteligência o balanço de branco, além de detecção de fase para dar foco 100% dos pixels presentes na imagem.

Em relação às configurações, o Huawei P40 conta com três lentes: uma de 50MP, uma de 16MP (grande-angular) e outra 8MP com zoom óptico de 3X. Enquanto o modelo P40 Pro recebe um upgrade, onde a lente grande-angular tem sua resolução amplificada para 40MP e a telescópio de 12MP vira a terceira, que tem como auxiliar a quarta para captura de dados para imagens em modo retrato.

O mais robusto em especificações fotográficas é o P40 Pro Plus, que traz cinco lentes, conseguindo manter a primeira com 50MP, bem como os outros modelos, e adiciona 40MP para a lente grande-angular no formato Cine, 8MP para lente periscópio com zoom de 10x, 8MP para a telefoto com zoom de 3x e a quinta para profundidade de campo.

A performance dele é regida pelo chipset Kirin 990, tendo modem 5G como adicional nos modelos Pro e Pro Plus. Todos ainda trazem 8GB de memória RAM, mas o armazenamento varia de acordo com a robustez da versão, um espaço que deve ser considerável pelo fato de terem expansão via Nano SD. O celular P40 vem com 128GB de espaço interno, o P40 Pro com 256GB e o P40 Pro Plus 512GB.

Segurança e autonomia

Como já era de se esperar, na parte de segurança a fabricante chinesa inseriu o leitor de digitais sob a tela, sendo uma forma de biometria de alto uso dos usuários e que funciona com a precisão esperada dentro da categoria dos modelos.

Todos os aparelhos possuem tecnologia de carregamento rápido, porém o celular P40 normal suporta carga de até 30W para dar conta dos seus 3.800 mAh de bateria, enquanto os irmãos maiores trazem uma capacidade de carga total de 4.200 mAh com opções de carregamento rápido de 40W com e sem fio, o que é altamente atrativo para quem prefere o formato wireless.

Preço e disponibilidade

Apesar de serem apresentados juntos, a Huawei informou que vai escolher duas datas distintas para o lançamento dos produtos, fazendo com que os modelos P40 e P40 Pro comecem a ser comercializados a partir do dia 7 de abril, enquanto a versão mais premium só chega em junho, ainda sem dia definido para tal. Confira os preços dos aparelhos:

  • Huawei P40 8/128GB: €799 (~R$ 4.420)
  • Huawei P40 Pro 8/256GB: €999 (~R$ 5.525)
  • Huawei P40 Pro Plus 8/512GB: €1.399 (~R$ 7.735)

A Huawei Brasil ainda não informou quando os smartphones chegarão em território nacional, fazendo com que a maior preocupação do público com o desembarque deles por aqui seja em relação ao preço, que até mesmo na geração anterior ainda está alto nas revendedoras oficiais, e a explosão do dólar vai contribuir diretamente na facada que está por vir.

Fonte: GSM Arena

Sobre Jucyber

Só uma garota apaixonada por tecnologia, mundo nerd, ficção científica e carros. CEO e criadora de conteúdo do TECNOAGE, Redatora no TudoCelular e freela aqui no Meu Smartphone quando solicitada.