Lumia 950 e 950 XL : O patinho feio em uma vitrine luxuosa?

Lumia 950

A alguns dias atrás vimos o vazamento dos supostos renders dos Lumias 950 e 950 XL vazados pelo sempre confiável Evan Blass. O dono do conceituado twitter @evleaks divulgou a imagem dos dois aparelhos e isso causou um grande reboliço entre os usuários da plataforma como era de se esperar, contudo o impacto foi totalmente negativo.

Potente, Inovador, Bonito, Premium?

Entusiastas da plataforma criticaram fortemente a aparência do Lumia 950 (abaixo) e 950 XL (acima) indicando que ambos se assemelham a dispositivos intermediários, que não possuem materiais de qualidade, que não entregam uma impressão “Premium“. Ok, vamos debater isso.

Desde as primeiras menções pela Microsoft, uma coisa estava certa: eles serão feitos em Policarbonato. Isso é uma desvantagem? Claro que não! O policarbonato nunca foi um sinônimo de falta de qualidade, pelo contrário. Existe uma onda atual exigência pelo alumínio que foi iniciado no momento em que a Samsung decidiu correr atrás da Apple em seus esforços pelo smartphone mais belo e fino, fazendo com que fosse criada toda uma comoção do mercado e consumidores para esse detalhe não tão importante, mas não ter alumínio, torna de fato um dispositivo barato? O que dizer do Lumia 1520, feito em policarbonato e tido como um dos mais bonitos da linha. Ele é tão diferente do 950 XL?

Lumia 1520

Vamos recapitular a geração passada: tivemos diversos smartphones top de linha aclamados pela mídia, entre eles temos o Samsung Galaxy S5, o LG G3 e o Motorola Moto Maxx como belos exemplos. Semelhanças? Todos eles são feitos em policarbonato. Nesse ano ainda temos o Motorola Moto X Play, o Asus Zefone 2 e LG G4 utilizando o material e ainda assim não foi perdido o “tchan a mais” em nenhum deles. Ter tirado o alumínio presente no Lumia 930 é um retrocesso? mas é claro que não.

Lumia 950 xl

Porém a questão vai além do material, muitos usuários realmente não gostaram do trabalho de design dos Smartphones. Porém vamos lembrar uma coisa a mais: Renders são renders, vazamentos são vazamentos. Assim, como os novos Flagships da Microsoft, diversos renders de vários smartphones novos são vazados a cada ano e a reação é sempre muito parecida.

Foi assim com o Moto Maxx (altamente criticado antes do seu lançamento), com o Galaxy S6 (acreditem!) e até mesmo com o ainda não lançado LG Nexus 5 2015. É realmente impressionante como as pessoas se esquecem disso. Criticar antes de ver é uma pratica das mais favoritas, e sempre estará na moda. Diversos smartphones surpreendem muito aqueles que criticaram os seus vazamentos, e eu por exemplo, fui um dos critiquei o Moto Maxx e hoje eu pago a boca.

lumia-950-xl-prot-e1438717149540

Com o excesso de criticas pipocando, esquecemos completamente de notar os detalhes que realmente importam, o me faz pensar no quão importante é para o consumidor andar com um artigo de luxo nos bolsos. Será que alguém prestou atenção nas bordas bastante finas que os novos aparelhos terão? será que alguém buscou identificar algo que confirme o Windows Hello na estética das suas câmeras? Será que alguém notou a confirmação da manutenção de tecnologias que levantaram dúvidas como o Pureview e as lentes Zeiss? será que alguém notou a Microsoft ter atendido ao pedido de todos trazendo apenas o Logo ao fundo? Quem se preocupou em verificar o qual poderoso promete ser a captação de audio do 950 XL?

“Virtualizando” o nosso costume

Lumia-950-main2

Como citei anteriormente, uma das maiores criticas dos usuários foram quanto aos botões virtuais e isso tem uma razão de ser. A Microsoft nos acostumou assim por bastante tempo, trazendo eles até perto do final da geração passada. Aliando isso ao fato de que boa parte dos usuários do Windows Phone estão tendo a sua primeira experiência no mundo mobile com o sistema da Microsoft temos uma grande negação vindo por parte dos fãs. Eu não os julgo, eu realmente prefiro os botões capacitivos e por inúmeros motivos eles já provaram o seu valor, contudo eu tento entender o porque de adotar botões virtais, chegando as seguintes conclusões:

  1. Consequêcia dos Phablets  com smartphones de telas cada vez maiores o mercado foi obrigado a se moldar para evitar que andássemos com telas aos ouvidos. Assim vemos as fabricantes utilizarem de todas as artimanhas possíveis para tornar seus dispositivos menores seja tirando bordas, economizando espaço das teclas, sacrificando autonomia de bateria e mais estando elas pensando em portabilidade ou no sentimento premium, “clear feel”.
  2. A busca por personalização – Já faz um tempo que os usuários da plataforma clamam por personalização. Pois bem, a fato dos botões virtuais poderem ser coloridos e ocultados faz parte dessa experiência.
  3. Contenção de custos – Por mais que um dispositivo top de linha tenha que entregar o melhor o custo é de extrema importância para o consumidor. Por que não economizar em algo que não vai de fato alterar a experiência do usuário?
  4. Modernização – Enquanto fomos mal acostumados e não queremos largar o osso, as mais diversas e maiores empresas do ramo já abandonaram a muito ou nunca utilizaram as teclas físicas, como a LG, Sony, Motorola, HTC, Xiaomi e Asus. O dispositivos Nexus da Google utilizam teclas físicas a muito tempo.

Microsoft-Cityman-Lumia-950-XLSerá cedo demais para bater o martelo?

Quero deixar bem claro que o meu objetivo não é defender os dispositivos, apenas afirmar que ainda é de fato muito cedo para julgar os aparelhos. Caso os rumore se confirmem, os Lumias 950 e 950 XL estarão sendo lançados no mês de Outubro e assim teremos as renders oficiais, diversos vídeos e imagens em diversos ângulos, podendo assim ter uma base muito mais concreta do que só iremos realmente concluir quando pusermos as mãos nos dispositivos. Se eles forem realmente feios, pelo menos poderemos nos consolar com tudo a sua beleza interna, contudo, no momento eu só não quero repetir o meu erro com o Moto Maxx.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.