Mais um exemplo de mudança: Microsoft abraça o Google, Linux Foundation e demais empresas

google-foundation

Microsoft, quem te viu, quem te ver. Não seria possível começar esse texto de outra forma a não ser destacando a mudança das filosofias da empresa, onde a abertura e expansão das suas ações não se resumem apenas aos seus sistemas como também aos sistemas concorrentes, tornando assim todo o meio mobile favorável para o crescimento do seu negócio.

Apos passar os últimos anos demonstrando interesse e investindo no suporte de programas como Visual Studio e Power Shell no rival Linux, a empresa divulgou no evento Connect que é a mais nova integrante da Linux Foundation.

linux-foundation

A Linux Foundation é nada menos que uma organização sem fins lucrativos que visa prover auxilio ao crescimento do Linux, assim como participam empresas como HP, Intel, IBM, Oracle. Como um membro Platinum, a companhia fará uma doação anual de US$ 500 mil.

“Como uma empresa de plataforma em nuvem, nosso objetivo é ajudar os desenvolvedores a conseguirem mais usando as plataformas e linguagens que conhecem. A Linux Foundation é o lar não só do Linux, mas também de muitos dos projetos de código aberto mais inovadores da comunidade. Estamos entusiasmados por nos juntarmos à fundação e nos associarmos com a comunidade para ajudar os desenvolvedores a aproveitarem a mudança para experiências inteligentes em nuvem e mobile “, disse o líder da divisão de cloud computing e mercado corporativo da Microsoft. Scott Guthrie.

Além disso, a Microsoft anunciou o próximo lançamento de Server SQL , suportando desenvolvimento de aplicações para o Linux ,Windows, Docker e macOS (via Docker). Microsoft oferece agora instalações nativas no Linux com o familiar RPM e pacotes APT para Red Hat Enterprise Linux e Ubuntu Linux, prometendo em breve suportar SUSE Linux Enterprise Server. O preview público está disponível via Azure Virtual Machines, com imagens no Docker Hub.

tizen-samsung

Fechando com chave de ouro, ainda houve o anuncio da inclusão do Google ao .NET Foundation, e a revelação da versão prévia do Visual Studio tools para o Tizen OS da Samsung. Para quem não acompanha a Microsoft a muito tempo é preciso deixar claro que estas ações seriam impossíveis anos atrás, devido a postura exclusivista, de forte concorrência e fechamento de seus planos em torno de si mesma.

Esses são reflexos da nova visão da empresa adquirida a partir da entra do CEO Satya Nadella, que ainda que criticada por muitos, tem feito a empresa quebrar certos paradigmas.

Via Fonte

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.