Microsoft adquire Maluuba, startup canadense focada no desenvolvido da inteligência artificial

A forma da Microsoft trabalhar costuma causar estranheza nos seus consumidores, uma vez que a empresa apresenta maior foco na divulgação dos seu planos futuros do que dos seus projetos a curto prazo. Contudo, isso permite passar a visão de que a empresa esta sempre se preparando para a próxima grande tendencia do mercado tecnológico, algo que já foi dito diversas vezes pelos grandes nomes por lá. Uma das mais promissoras ideias para o futuro repousa sobre o uso da inteligência artificial, no qual a tem havido grande investimento e interessante de Redmond até agora. E quando o assunto é inteligência artificial o nome Maluuba aparece como umas peças mais cobiçadas neste campo.

Maluuba é uma startup canadense especializada em aprendizagem profunda, que traz como o objetivo trabalhar a capacidade que a AI pode alcançar ao raciocinar e se comunicar com as pessoas. Para esse fim, a companhia traz nas costas anos buscando a compreensão da leitura mecânica, dos diálogos humanos, entre outras capacidades de inteligência, como a memória, o raciocínio , o senso comum, a curiosidade ou a habilidade de tomar decisões.

Com o recente anúncio da compra desta grande startup, a Microsoft se coloca alguns passos a frente dos seus consumidores, uma vez tendo adquirindo um dos maiores portfólios de pesquisas e conhecimentos do setor. Estas adições trazem um valor imenso aos novos produtos da companhia, prometendo trazer grandes melhorias a diversos serviços da empresa como a Cortana, Bing e até mesmo o funcionamento sistemático do Windows.

Como parte do negócio a Microsoft irá absorver alguns dos funcionários da Maluuba, como omo Sam Pasupalak e Kaheer Suleman, que farão parte da equipe de inteligência artificial e investigação. Esta divisão buscará desenvolver um software de computador que pode ler, escrever e conversar naturalmente, de uma forma ainda mais avançada do que os padrões atualmente praticados. Yoshua Bengio, um dos principais especialistas do mundo em aprendizado profundo , chefe do Instituto de Montreal para algoritmos de aprendizagem e conselheiro da Maluuba, agora também pode ser assessor do Microsoft nesta área.

Com a acensão de carros autonomos, assistentes pessoais, hub’s para residências e bots, esta tecnologia que a pouco parecia tão distante agora figura como uma das maiores apostas para o modelo de uso tecnológico do futuro. Dada tal importância, a disputa neste setor tende a ser extremamente acirrada, fazendo deste passo um grande salto para a Microsoft.

Fonte.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.