Microsoft apresenta lucro nos serviços de núvem, mas Surface e Smartphones sofrem queda

Com fim de mais um trimestre, chega a hora da gigante de Redmond mostrar os seus resultados do ano fiscal de 2017, que nos oferece uma ideia do o lucro e perdas nos diversos setores da companhia. Com resultados que mesclam o esperado e o surpreendente, vemos a consolidação da Microsoft no setor computação em nuvem, assim como observamos uma queda na receita dos Surfaces.

Com excelentes resultados gerais, O lucro da Microsoft no terceiro trimestre fiscal cresceu 4%, chegando aos US$ 5,2 bilhões, graças a uma receita total de US $ 24,1 bilhões e operacional de US $ 6,2 bilhões. Mesmo sendo o primeiro trimestre apos a aquisição do LinkendIN (que custou US$ 27 bilhões  a companhia), a rede contribuiu com US$ 228 milhões sobre um prejuízo de US$ 201 milhões desde o acordo fechado.

Contudo, o destaque fica por parte do negócio de nuvem inteligente, que divulgou um lucro expressivo de US $ 6,9 bilhões. Falando especialmente do Azure, houve um crescimento de 93%, enquanto os demais serviços de nuvem (que incluem o Office 365, Dynamics e mais) apresentaram um total de 12%. No outro lado da moeda, a receita vinda das OEM’s que utilizam o Windows foi 5% maior e o buscadores chegaram ao acréscimo de 10%.

Como nem tudo são flores, o Xbox encarou uma queda de 3%, enquanto a divisão surface apresentou uma inesperada queda de 2%. Com um lucro de US $ 1,321 bilhão, a Microsoft afirma que o motivo esta relacionado a espera dos usuários pelo Surface Pro 5, que deverá impulsionar a troca dos dispositivos ativos até então. Não tão inesperada assim foi a queda no setor de smartphones, que caiu 81% em relação ao ano passado. O resultado deve-se principalmente a falta de investimento em propaganda e distribuição dos dispositivos Lumias, que apresentam escassez no mercado.

Fonte1. Fonte2.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.