Motorola apresenta projeto de dispositivo dobrável com display OLED flexível

A Motorola recebeu uma documentação referente a uma patente USPTO registrada 14 de junho de 2018, chamada “Método para recuperar o conjunto permanente em uma tela dobrável”.

Os displays OLED, consistindo em múltiplas camadas de plástico, são muito flexíveis, mas também há uma desvantagem nesse tipo de painel. O dano ocorre quando você flexiona um display OLED flexível com freqüência. Se um smartphone dobrável for muito largo na posição horizontal e seu meio for dobrado, poderá haver uma distorção semipermanente. Para compensar essa distorção, a Motorola apresenta uma solução conforme a imagem abaixo:

O smartphone dobrável da Motorola possuiria uma dobradiça que percorre toda a largura da tela. Opcionalmente, uma segunda dobradiça é adicionada, tornando possível dobrar o dispositivo em vários pontos. Na dobradiça (ou dobradiças) é incorporado um sensor de temperatura e um sistema de aquecimento com um elemento térmico. O elemento de aquecimento pode aumentar a temperatura da tela em torno da dobradiça para neutralizar o efeito da deformação semipermanente.

Através do módulo de detecção, é medido se o monitor está na posição de curvatura. Em seguida, calcula-se quanto tempo a tela fica nessa posição. Para isto, é utilizado um temporizador com uma bateria reserva, para que a hora também possa ser medida quando o dispositivo estiver completamente desligado.

Das muitas patentes sugeridas nos últimos anos, está claro que cada fabricante de smartphone desenvolve seus próprios métodos e técnicas para chegar a um smartphone dobrável. Mas dado ao fato da complexabilidade dos componentes, o primeiro dispositivo com essa ideia deve demorar um pouco mais a surgir no mercado.

Fonte | Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.