Nokia 6 x Moto G5 Plus: mercado brasileiro de intermediários terá briga de cachorro grande

Guardando suas economias para adquirir um novo smartphone da Motorola nesse segundo semestre? é melhor repensar a escolha, já que uma nova jogadora deve chegar para mudar a sua concepção. Sim, estamos falando da Nokia, e tudo indica que a volta da popular finlandesa ao nosso país é o eminente. Com um portfólio renovado, a Nokia tem mirado exatamente o seguimento de intermediários, onde a Motorola tem maior poder entre o público em solo brasileiro, e isso poderá revirar os parâmetros esperados pela pioneira da telefonia para o segundo semestre de 2017.

Após analisarmos as diferenças entre o Nokia 5 e Moto G5, voltamos os olhos para os modelos mais parrudos. Nokia 6 ou Moto G5 Plus? por qual deles vale a pena quebrar o cofrinho?

Frente a Frente

A palavra chave aqui é: prioridades. Cada um dos modelos aqui traz características relevantes para tipos diferentes de usuários, sendo este um fator de grande importância na hora de coloca-los cara a cara. Posicionados lá fora por quase o mesmo valor, o ponto de ruptura está entre os usuários que consomem e produzem mais conteúdo de mídia e aqueles que demandam mais poder de processamento.

[gallery columns="1" size="large" link="file" ids="46912"]

Dito isto, é preciso voltar a trazer a crítica: permanece incompreensível a diminuição dos displays dos novos Moto G. Em um passo contrário, a Nokia atingiu exatamente o ponto de interesse do consumidor neste dispositivo, com uma tela de 5.5 polegadas Full HD. Já o smartphone da Motorola, com 5.2 polegadas, de Plus não tem nada.

[gallery columns="1" link="file" size="large" ids="47556"]

Por outro lado, quando olhamos para dentro, o Moto G5 Plus ganha grande destaque, ao oferecer um poderoso e econômico Snapdragon 625. Sendo um processador posicionado costumeiramente entre aparelhos mais premium, o chipset oferece um poder extra que o coloca em um estagio superior entre os smartphones intermediários. Já o Nokia 6 mantém o mesmo processador do seu irmão menor, um Snapdragon 430.

Luz, Câmera e Ação

Com dois conjuntos competentes de câmera, a escolha aqui deverá se basear principalmente no seu estilo de vida. Enquanto o Nokia 6 conta com poderosos sensores e tecnologias de captura da Nokia, os 16 megapixels fazem um trabalho surpreende e muito superior ao concorrente durante a luz do dia. Não é preciso ter um olho muito atento para notar a superioridade de detalhes, principalmente em fotos com Zoom ou HDR.

[gallery columns="1" link="file" size="large" ids="52050"]

Contudo, mesmo com apenas 12 megapixels, o Moto G5 Plus não faz feio, e utiliza-se de recursos interessantes de software para destacar-se. Com a adição de um “modo Pro”, é possível ter a mão uma série de recursos conhecidos de câmeras DSLR, que na mão de usuários preparados podem resultar em belas imagens. Outro ponto de destaque para o Moto G5 Plus é a sua abertura de f/1.7, que oferece um detalhamento bastante superior aos f/2.0 do concorrente em baixa luz.

[gallery columns="1" link="file" size="large" ids="52052"]

Vale apontar a capacidade do modelo da Motorola gravar em 4K, enquanto o smartphone da Nokia fica com o Full HD. De mesmo modo, é importante destacar a superioridade da câmera frontal do Nokia 6, que reproduz melhores imagens em qualquer situação.

Bateria e funções Extras

Com exatamente a mesma amperagem, tudo indica que a bateria do Moto G5 Plus tem tudo para se sobressair. Através de uma tela levemente menor, existem menos pixels para serem alimentados, rendendo um pouco mais de autonomia na prática. Isso se intensifica ao passo que o modelo da Motorola conta com suporte Turbo Charger, rendendo quase o dobro da velocidade de carregamento que o Nokia 6.

Falando de extras, o Moto G conta ao seu favor com as funções de rápido acesso a câmera e flash através de gestos, assim como as possibilidades oferecidas pelo Moto app e navegação personalizada através do sensor de digitais. Mesmo que o sistema visualmente mais alterado possa passar uma ideia diferente, estamos falando de um software bem próximo a versão Stock, que promete garantir updates ainda mais rápidos que o seu rival.

Conclusão

Diferentemente dos modelos mais simples, aqui o cenário parece bem mais claro. É preciso ter bem definido quais os seus interesses em um smartphone, e então decidir entre eles será bem simples. Amantes de tela e câmera poderão apostar no Nokia 6 como uma boa opção, enquanto aqueles que gostam de poder e produtividade serão atraídos pelo conjunto competente do Moto G5 Plus. Assim como no mercado exterior, podemos esperar uma leve diferença de preço que justifique as vantagens do dispositivo da Motorola, o que pode impactar a sua escolha também.

Via

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.