Nokia se junta a Orange para ser a primeira a oferecer a tecnologia 5G

A Nokia pode ter ficado ausente na produção de smartphones por um certo tempo, mas isso não quer dizer que a companhia esteve parada. Focando em suas outras areas de atuação, a finlandesa foi capaz não só de gerar o lucro e as capacidades necessárias para recriar o seu setor móvel, como também vem trilhando uma rota segura em direção a uma das grandes inovações para a próxima década.

Em parceria com a principal operadora de telefonia da França, a Orange, a Nokia tem trabalhando em estágios avançados no desenvolvimento da tecnologia 5G, que irá suceder o 4G como a opção mais competente entre as redes móveis. Em um novo infográfico a finlandesa mostrou ao mundo as novidades do projeto, que já inclui suporte a “Ultra Broadband” e a IoT (internet das coisas).

Em seu planejamento, a Nokia detalha a ambiciosa de oferecer a nova tecnologia a uma lista extensa de aparelhos e serviços, que vai desde acessórios vestíveis a cartões de pedágio, mostrando a grande influência que a novidade terá na forma em que as pessoas viverão no futuro. Prometendo ser a principal opção entre os dispositivos conectados, o 5G deverá aumentar ainda mais o número de usuários a utilizarem estes tipos de rede, uma vez que a Nokia espera 1 bilhão de conexões. Isto será possível através do “Dynamic Network Slicing”, que permitirá que uma operadora configure suas redes para vários casos de uso e requisitos, executando-os simultaneamente nos mesmos equipamentos.

Além disso, a novidade trará tal potência a tornar possível o uso de aplicações de alto consumo de banda, como videos em 8K e um suporte completo a jogos em Realidade Virtual. As equipes da Nokia e Orange estão planejando novas bandas de frequência que irão auxiliar as existentes, prometendo uma conexão de 1 gigabit por segundo.

Após concluir testes com o 4.5G, a Nokia trabalha com o 4.5G pro para oferecer “dez vezes a velocidade inicial oferecida pelo 4G comum”, e assim abrir caminho para o 4.9 G, que inicia a escalada para a casa dos gigabits por secundo com latência abaixo de 10ms, antecedendo o tão almejado 5G. A gigante da Finlândia ainda enfrentará ampla concorrência, uma vez outras grandes empresas buscam tomar a dianteira ao alcançar este marco, como a Samsung e a sua aliada T-Mobile.

Fonte.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.