O que a Samsung vai fazer para que não ocorram mais casos de explosões na linha Galaxy?

Após a declaração da Samsung quanto á causa das explosões do Galaxy Note 7, a sua subsidiária Samsung SDI, responsável pelas baterias desenvolvidas para seus dispositivos, revelou que vai tomar medidas para garantir que as unidades inseridas nos aparelhos tenham um alto padrão de qualidade, para que casos como o do Note 7 não ocorram mais.

A Samsung SDI vai investir US$ 128 milhões na expansão da infra-estrutura para melhorar a segurança das baterias, e essas mudanças já começaram. A empresa instalou uma sala de emergência na fábrica de Cheonan e também estabeleceu uma força-tarefa para lidar especificamente com a segurança das baterias de forma imediata após o recall ter sido anunciado em setembro. Essa equipe inclui 100 pessoas de três divisões – desenvolvimento, produção e tecnologia, qualidade e verificação.

As novas medidas de segurança começam a partir do processo de desenvolvimento, com as devidas precauções no projeto para evitar a compressão de eletrólitos. Na fase de produção, a inspeção com raios-X em todos os produtos garante uma chance em um milhão de um deles sair com defeito, anteriormente era imperceptível encontrar unidades defeituosas por métodos normais de verificação. A qualidade e verificação é a próxima etapa, sendo responsável por verificar os produtos já finalizados com tecnologias de ponta, e só assim liberá-los.

As ações adotadas pela Samsung SDI parecem estar funcionando, a julgar pelas declarações da empresa onde afirma que fabricantes de smartphones aumentaram seus pedidos de baterias de polímero. Dizem que “há males que vem para o bem” e o Galaxy Note 7 foi um deles, e de agora em diante, qualidade e principalmente segurança, será uma prioridade á mais para a Samsung.

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.