Início » Meu-Android » O recorte em displays tem virado moda ao invés de ser uma necessidade

O recorte em displays tem virado moda ao invés de ser uma necessidade

Os fabricantes de telefones inteligentes tem se mostrado crianças de escola – eles vêem um amigo popular usando um Boné da “modinha” e corre logo para a loja para comprar um semelhante, pois isso é mais fácil do que desenvolver seu próprio estilo. A Apple tem sido tão formadora de moda que depois de radicalmente remover o conector P2 para fones de ouvido, agora é responsável pela explosão do noth (entalhes) em displays.

Porém os entalhes da tela não se originaram com a Apple – visto que o ex-designer da Motorola registrou no Twitter, que o MOTOFONE F3 lançado em 2006, não conseguiu servir de inspiração para outras marcas, embora não tenha recebido UI moderna. O Motorola WILDER tinha uma tela extra – sem entalhe e ainda havia espaço suficiente para as bordas. Mas, posteriormente, o LG V10 e o V20 usaram um arranjo similar com painéis secundários – você pode pensar nisso como um entalhe discreto.

Depois disso, surgiu o Essential Phone, que foi desenvolvido por Andy Rubin (criador do Android), um inovador smartphone que trouxe um detalhe interessante: a câmera frontal fica em um pequeno módulo que invade a área do display. Em maio do ano passado, já se falava em levar a ideia para o atual iPhone X.

No entanto, o iPhone X da Apple se destaca porque todos eles trataram esse detalhe extra da tela como uma parte separada do display. O iPhone X tenta fluir a interface do usuário ao redor do entalhe e simplesmente faz preenchimento quando necessário, uma solução fraca, mas que deve-se por conta das bordas reduzidas. E agora ouvimos que o Google está pensando em adicionar suporte de software para entalhes no Android P, dando a entender que eles chegaram para ficar.

Nós não gostamos necessariamente deles, isso porque não é algo útil, e uma vez que a MWC mostrou muitos exemplos de telas recortadas, buscamos citar aqui os melhores e piores exemplos.

Asus adotou o entalhe para o Zenfone 5 e Zenfone 5z, se orgulhando de que seu recorte seja menor que o da Apple (zombando do iPhone X ao copiá-lo). No entanto, devemos considerar a quantidade de sensores que o iPhone X possui, e como o Zenfone 5 contém menor quantidade de sensores, não há necessidade de ter um recorde do mesmo tamanho ou até maior que o do iPhone X, se fosse o caso. Dito isso, percebe-se que a empresa apenas optou por usar um detalhe de moda e não por necessidade.

Muitas outras empresas estão seguindo essa “tendência” e elas precisam perceber que o sucesso da Apple veio antes do entalhe, bem como outros recursos nos iPhones. Projetar um telefone com parte recortada na tela não fará com que seu telefone seja um sucesso. Além disso, os analistas definem o iPhone X como uma decepção.

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.
%d blogueiros gostam disto: