Início » MEU-IPHONE » Pela primeira vez em cinco anos, vendas de iPhones estão diminuindo significativamente na China

Pela primeira vez em cinco anos, vendas de iPhones estão diminuindo significativamente na China

De alguns meses para cá, expandir as vendas do iPhone na Índia tornou-se uma grande prioridade para a Apple. O mercado indiano tem sido o alvo da companhia há alguns meses, buscando levar de forma mais ampla seus produtos aos mais diferentes tipos de consumidores, porém, talvez, a empresa tenha se esquecido de um mercado tão importante como é a China. Isso porque as vendas dos iPhones no país estão diminuindo significativamente.

De acordo com um novo relatório da Counterpoint Research, pela primeira vez em cinco anos, a Apple não teve o smartphone mais vendido na China em 2016. O iPhone 6s não foi o dispositivo móvel mais vendido no país ano passado, esse lugar foi “roubado” pelo Oppo R9, que vendeu 17 milhões de unidades, representando uma participação de 4% do mercado. Já o iPhone vendeu “apenas” 12 milhões de unidades.

O motivo para essa queda existe: a empresa não está participando no crescimento geral do país em remessas de aparelhos. As entregas de celulares subiram 6% na China, somando 465 milhões de unidades no ano passado. A Oppo viu seus embarques crescerem 109%, superando a Vivo (78%) e a Huawei (21%). Em contrapartida, as remessas da Apple no país caíram 21% no ano passado, número um pouco menor conseguido pela Xiaomi. A empresa, conhecida como “Apple da China”, viu seus embarques em 2016 caírem para 22%.

As principais características que estão impulsionando o mercado de smartphones têm sido o carregamento rápido, monitores OLED, baterias maiores e câmeras duplas. O iPhone 7 Plus tem uma bateria maior e câmera dupla, mas está fora do alcance dos consumidores na China por causa do preço. Penso que o próximo modelo da Apple trará inovações nesse sentido, disse Neil Shah, diretor de pesquisa da Counterpoint.

A empresa de análises afirma que a falha da Apple no mercado de smartphones da China tem a ver com a forte demanda por aparelhos de médio porte no país, ou seja, smartphones com um bom custo-beneficio, algo que claramente não podemos encontrar nos iPhones, já que o preço é o ponto que mais pesa nos bolsos dos consumidores.

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.