Projeto Treble está derrubando uma das maiores barreiras do Android: atualização dos celulares

Recebendo ao menos um grande update por ano, é inegável que o sistema operacional desenvolvido pelo Google tem tornado-se cada vez mais completo com o passar dos anos, igualando e até superando o seu principal concorrente em diversos pontos. Contudo, existe uma categoria onde ainda existe grande e clara desvantagem: A distribuição de software.

Mesmo que seja um dos trunfos da plataforma, a abertura do Android também é o maior motivo da sua fragmentação, uma vez que ao modifica-lo em busca de diferenciação, as fabricantes acabam por ter dificuldades em adaptar o que foi mexido as novas versões.

Objetivo do Project Treble

Com a promessa de resolver este problema, o Project Treble foi anunciado com a promessa de modularizar o robozinho ao fim de facilitar as suas atualizações, visto que deste modo o sistema seria modificado em uma camada inferior, e as modificações da fabricante se limitariam a uma camada distinta, que não seria afetada no processo.

Revelado durante o desenvolvimento do Android Oreo, somente com a chegada do Pie foram divulgadas informações oficiais sobre o efeito do projeto e o aumento nas taxas de atualizações, garantindo agora ainda dados ainda mais precisos com a chegada do Android 10.

A gigante das buscas afirma que Partner Beta Program demonstrou a primeira grande vitória do Treble, visto que o mesmo permitiu que 7 dispositivos de fabricantes distintas participacem do estágio beta do Android P, juntamente aos Pixels. Isso foi ampliado durante o desenvolvimento do Android Q, uma vez que agora são 18 dispositivos de 12 fabricantes diferentes.

No final de julho de 2018, pouco antes do lançamento do Android 9 Pie no AOSP, o Android 8.0 (Oreo) representava 8,9% do ecossistema. Em comparação, no final de agosto de 2019, pouco antes do lançamento do Android 10, o Android 9 (Pie) representava 22,6% do ecossistema. Essa tornou-se a torna a maior fração do ecossistema e mostra que o Project Treble teve um efeito positivo na capacidade de atualização.”

Com o trabalho feito pelo Google desde o Android Oreo, é possível notar que existe um claro salto sobre a taxa de atualizações para o Pie, de modo inédito em relação aos processos de atualização no passado.

Deste modo, a gigante de Mountain View espera que atualizações ainda mais rápidas e numerosas para o Android 10 com a ajuda das companhias parceiras.

Há também a enorme quantidade de trabalho reforçado na arquitetura. Concluímos o selo entre o fornecedor e os componentes do sistema do Android, o que garante que as novas versões da parte superior do sistema operacional sejam executadas nas versões anteriores fornecidas por nossos parceiros. Formalizamos a interface para o kernel do Linux Android, expandimos o conjunto de testes Treble (VTS) e fizemos muito mais. Como resultado, as atualizações do Android 9 para o Android 10 estão indo muito bem, como evidenciado pelo feedback direto de nossos parceiros de OEM e silício.

As fabricantes só ganham com isso

Essas previsões ganham força ao observarmos que companhias como a Xiaomi e Essencial anunciaram que estarão atualizando seus dispositivos no mesmo dia em que a Google anunciou a nova versão. A Big G ainda aponta que ASUS, LG, Motorola, OPPO, Realme, Samsung, Sharp, Sony, Transsion e Vivo se comprometeram a atualizar alguns dos seus aparelhos até o final desse ano. Vale lembrar que além dos Pixels, o OnePlus 7T já está rodando o Android 10.

As noticias também são animadoras para os desenvolvedores de ROMs independentes, visto que já foram disponibilizadas GSIs (Google-signed Generic System Images) e GMS binaries no portal oficial da plataforma.

Para todos os dispositivos iniciados no Android 10 que suportam DSU, os desenvolvedores podem instalar imagens genéricas do sistema assinadas pelo Google e inicializar nelas sem precisar tocar nas ROMs de fábrica em seus dispositivos. O Project Mainline é o ponto principal do sistema operacional Android, com o Project Treble como sua base. É uma melhoria dramática na velocidade das atualizações dos componentes do SO que se enquadram no seu leque.

As declarações do Google deixam claro que a companhia está bastante satisfeita com o progresso obtido pelo projeto Treble. Essa é uma grande conquista para o Android, visto que com o sucesso deste projeto, finalmente irá derrubar uma das maiores barreiras e provavelmente o maior ponto fraco da plataforma.

Via.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.