Quantum You / You L são lançados com especificações praticamente idênticas aos Muv Up e Go2

Não se sabe ao certo o que deu na Quantum, mas parece que alguma coisa alterou radicalmente os planos da fabricante brasileira de smartphones. Enquanto o seu primeiro ano de atividade contou apenas com o intermediário Quantum GO, o períodos seguintes mostraram um considerável aumento no seu portfólio, alcançando a marca de 4 aparelhos intermediários comercializados durante este semestre.

Pegando todo mundo de surpresa, de uma hora para a outra a pequena empresa já conta com os modelos Quantum Muv UP, Quantum GO 2, Quantum You e Quantum YOU L, que formam a atual linha ao lado do ainda comercializado topo de linha Quantum Fly. Sendo as duas novidades mais recentes os modelos You e You L, podemos notar uma evolução no conceito apresentado no ano passado, visto que estes modelos de entrada já contam com características premium, como um corpo metálico e leitor biométrico na versão mais parruda.

 

[gallery columns="2" size="medium" link="file" ids="50881,50882"]

Com pouquíssimo marketing em torno do seu anúncio, o Quantum GO 2 parece estar levemente deslocado em meio aos novos aparelhos. Possuindo um hardware altamente similar aos dois modelos acima, o ponto de venda do aparelho parece estar voltado para o seu design elegante com base na sua traseira em vidro e o seu chipset levemente superior. Ainda assim, ao contar com câmeras, tela e atributos e conexões idênticas, é impossível não relacionar o lançamento com a controversa estrategia da Samsung.

[gallery columns="1" link="file" size="medium" ids="50884"]

Características:

  • Tela de 5 polegadas em resolução HD (1280×720)
  • Chipset MediaTek MT6753, Octa-Core 1,3 GHz
  • 3 GB de memória RAM
  • Armazenamento interno de 32 GB com expansão via SD
  • Câmeras traseira e frontal de 13 megapixels
  • Dual SIM, 4G, Sensor biométrico
  • Bateria de 2500 mAh

Tudo fica ainda mais confuso ao notar o preço das duas propostas: R$ 999,00 (R$ 899,00 à vista), para ambas. Não se sabe ao certo qual é a estratégia da marca brasileira controlada pela Positivo, visto que já foi comprovado pelas grandes companhias que a adoção de um portfólio grande e confuso pode apresentar grandes problemas em atingir de forma satisfatória o consumidor.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.