Resposta dos anonymous? Site da Anatel sofre ataque e fica fora do ar por horas

anonymous

Com a intervenção da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) relatar que a era da Internet ilimitada havia chegado ao fim, a agência passou a ser inimiga número dos usuários e protestantes de diversos órgãos como Proteste e OAB, que se pronunciaram prontamente contra a posição das novas medidas tomada pela ANATEL.

Uma série de ataques DDoS (negação de serviço) fez com que a Anatel sentisse na pele todo esse descontentamento, derrubando os serviços on-line da empresa nesta quinta-feira (21) de acordo com informações divulgadas na web.

Por meio do seu perfil no Twitter e no Facebook, o grupo hacker Anonymous Brasil assumiu a autoria dos ataques e postou a seguinte mensagem: “Os consumidores não devem temer as operadoras. As operadoras que devem temer seus consumidores”, usando a hashtag #OpOperadoras para identificar a operação. Contudo, o serviço voltou a funcionar por volta das 13h20.

anonymous

Anatel

A empresa foi procurada por diversos canais de notícias que não se posicionou até o dia. Ainda nesta semana, a Anatel interviu na polêmica da adoção das franquias de dados para planos de banda larga fixa.

A agência emitiu uma decisão cautelar para suspender qualquer restrição ao acesso de quem ultrapassar o limite de dados contratado nesses pacotes até que as operadoras criem mecanismos para que os clientes possam acompanhar o ritmo de consumo. O não cumprimento da determinação acarreta multa diária de 150 mil reais.

Atualização

Ontem (22), a Anatel se comunicou e deu sua decisão:

O Conselho Diretor da Anatel decidiu nesta sexta-feira, 22 – por meio de circuito deliberativo proposto pelo presidente da Agência, João Rezende -, examinar o tema das franquias na banda larga fixa, com base nas manifestações recebidas pelo órgão- Até a conclusão desse processo, sem prazo determinado, as prestadoras continuarão proibidas de reduzir a velocidade, suspender o serviço ou cobrar pelo tráfego excedente nos casos em que os consumidores utilizarem toda a franquia contratada, ainda que tais ações estejam previstas em contrato de adesão ou plano de serviço.

Anatel deixa claro que “considera que as mudanças na forma de cobrança – mesmo com base na legislação – precisam ser feitas sem ferir os direitos do consumidor, razão pela qual proibiu qualquer alteração imediata na forma de que as prestadoras cobrarem a banda larga fixa”.

É, parece que por enquanto a nossa internet está segura. Agora, vamos sentar e esperar ver quais medidas a agência pretende tomar futuramente.

Via: brasileiros G1

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.