Rudy Huyn diz que Android, iOS e Windows 10 Mobile estão condenados à morte

Nos últimos eventos da Microsoft, o que mais temos visto são declarações dos maiores nomes a frente a empresa enfatizando que o Continuum é a peça chave para trazer destaque e diferenciação à versão móvel do Windows, e nele se aposta as maiores fichas sobre os futuros planos da empresa em relação ao OS.

Ainda que o sistema Universal de apps continue forte e a vigorar, segundo a sempre certeira em informações internas sobre a Microsoft, Mary Jo Foley, a companhia esta prestes a incluir um emulador de programas x86 ao sistema operacional para dispositivos ARM64 no update Redstone 3, previsto para o fim de 2017.

Dito isso, ainda ontem, a Qualcomm e a Microsoft anunciaram que estão trabalhando conjuntamente para tornar o Windows 10 compatível com os processadores móveis, ou seja com os processadores da Qualcomm Snapdragon. Com isso, os processadores Snapdragon da Qualcomm serão os primeiros baseados na arquitetura ARM para aproveitar o suporte completo do Windows 10.

Frente a isso, o renomado desenvolvedor de Apps, Rudy Huyn, colocou pra fora algumas previsões que teve sobre o futuro dos smartphones. Segundo ele, todas as plataformas móveis estão condenadas à morte, por isso a visão do desenvolvedor faz todo sentido, uma vez que vemos a Microsoft nos últimos tempos parar de investir no Windows mobile para criar algum tipo de “smartphone killer”, ou seja, mudar o conceito de um smartphone e apresentar algo que torne a experiência do usuário mais avançada dentro do Windows 10 – não exatamente SO móvel, mas sim “algo diferente, não uma grande tela retangular sensível ao toque, não um ‘phone’ mas algo sem nome porque ainda não foi inventado”.

Abaixo está alguns tweets do Rudy:

Windows 10 Mobile está morrendo? Sim, mas não apenas ele. TODOS os smartphones estão morrendo. Feature phones foram enterrados pelos smartphones há alguns anos…

Tradução aos tweets acima: …e ocorrerá o mesmo com smartphones, um novo tipo de dispositivo os substituirá em 2-3 anos (óculos? lentes? outro?). Por isso a Microsoft parou de investir no Windows 10 Mobile para criar um “smartphone killer”, rodando uma nova versão do Windows 10, não especificamente Windows 10 Mobile, você será capaz de fazer chamadas, mas será algo diferente, não uma grande tela retangular sensível ao toque, não um “phone”, mas uma coisa sem nome porque não foi inventado ainda.

Windows 10/UWP/Windows RT será parte central desse produto. Ele finaliza ainda com “não peça à Microsoft para entregar um novo phone, mas peça para ela matar todos eles”.

O desenvolver deixa claro que, acredita que as medidas adotadas pela empresa hoje visam uma próxima grande revolução no mercado, extinguindo os smartphones assim como foram os feature phones e dando lugar a um ainda desconhecido sucessor. Rudy aposta suas fichas que as decisões da Microsoft hoje apontam para a busca da nova tendência que está por vir, ainda que isso signifique praticamente uma desistência da empresa no modelo atual de Smartphones.

Para que a Microsoft consiga atingir os consumidores e pequenos negócios, será necessário encontrar um modelo mais atrativo e sustentável. É importante lembrar que a habilidade de rodar programas clássicos em um smartphone é o pilar do conceito do tão sonhado Surface Phone, que segundo rumores, deverá chegar junto ao terceiro update do Redstone.

Enfim, a Microsoft parece ter finalmente encontrado uma forma de fornecer a solução há muito tempo desejada por empresas e usuários – o mesmo sistema em todos os dispositivos rodando as mesmas aplicações, porém, com diferentes tecnologias. Isso serve também como um alerta para que o Google e Apple abram os olhos para o futuro.

O que os leitores pensam a respeito?  Será que daqui a uns 2 ou 3 anos smartphone será coisa do passado mesmo?

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.