Samsung apresenta queda massiva dos lucros no Q3 em consequência ao explosivo Galaxy Note 7

samsung

Se você não estava preso em uma caverna, deve estar altamente ciente do fiasco do último lançamento da Samsung, o Galaxy Note 7. Isso porque a internet não perdoa, trazendo uma chuva de memes que era previsível e foi de fato inevitável, e não foi sem motivo: o novo phablet da Samsung – destinado a brigar com os novos iPhones – chegou com um defeito um tanto problemático. Segundo os rumores, é apontado que o motivo das explosões do modelo foi a precipitação da coreana em acelerar o projeto ao máximo para um lançamento precoce, mas independente do motivo, o impacto no setor financeiro e principalmente na imagem da empresa não pode ser reparado por nenhuma explicação.

E olhe que a coreana até tentou: com um recall anunciado pouco tempo depois do lançamento, a Samsung buscou recolher todos os dispositivos possíveis, afim de resolver o ocorrido e entregar novos modelos funcionais “tapando o sol com a peneira”, mas não foi bem da forma esperada. Depois de entregar os novos dispositivos “supostamente corrigidos”(que tinham o indicador de bateria em um design especial esverdeado para identificação), começaram a surgir notícias de explosões dos mesmos. Essa foi a gota d’água , forçando a empresa à encerrar de vez a fabricação do modelo.

galaxy-note-7-01

Devido a esta ação a previsão é que o episódio cause um rombo de 5 bilhões de dólares, contudo, engana-se você se acha que este é o único dano sofrido. Segundo pesquisas feitas no período, o acontecido abalou a confiança de diversos compradores dos smartphones da empresa, o que certamente vem ameaçando impactar as vendas natalinas da coreana, que aposta tudo no seu próximo flagship, o Galaxy S8.

Tudo isso contribui para agravar a situação da Samsung que divulgou nesta quarta-feira (26) os seus resultados financeiros referentes ao último trimestre, que por sua vez apresentam todo o dano causado pelo Galaxy Note 7. Com uma queda de 96% nos lucros do setor mobile em relação ao mesmo período do ano passado, foi apresentado o total de apenas US$ 87,8 milhões, muito abaixo dos US$ 19,8 bilhões do ano anterior. Este resultado contribui essencialmente para a queda de 7,5% na receita e incríveis 30% no lucro operacional da empresa.

queda-samsung

O setor móvel teve uma queda significativa lucro do trimestre devido aos efeitos da interrupção do Galaxy Note7” disse a Samsung em um comunicado à imprensa. “No entanto, continuam firme os lançamentos de smartphones devido às contínuas vendas estáveis dos flagships existentes, incluindo o Galaxy S7 e S7 Edge, junto ao crescimento constante das linhas intermediarias Galaxy A e J“.

Como indica o update que trouxe funções da linha Note para a linha S, a sul-coreana aparenta estar trabalhando para aumentar a popularidade do Galaxy S7 e S7 Edge a fim de aproveitar a boa imagem dos modelos e intensificar o peso dos dispositivos no mercado, minimizando assim o problema ocorrido. Enquanto o salvador prometido e conhecido como S8 não chega para apagar a má imagem, os esforços com os modelos lançados em 2016 tem a missão de equilibrar a situação financeira da empresa da melhor forma possível.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.