Samsung Galaxy A7 [2016] – Nossa análise

O Samsung Galaxy A7 2016 começou a ser disponibilizado já no inicio desse ano! Um telefone na classe dos intermediários avançados: aqueles que não são tão caros, mas também não são tão baratos, estando um pouco acima de um Moto G da vida.

No momento da introdução desse review, o telefone está à venda em diversas lojas online custando aproximadamente R$ 1.700,00 – recomendamos a Cissa Magazine, loja esta que nos forneceu o aparelho para testes.

Galaxy A7 (2016) é um smartphone com tela de 5,5 polegadas. – é grande, mas provavelmente não tão grande como pode se imaginar, pois sua construção fina deixa o aparelho caber deliciosamente bem em suas mãos. O design é incrivelmente elegante que dá aquela sensação de algo bem sólido. Uma construção beirando a perfeição. Em termos de cor, ele está disponível em ouro, ouro branco, preto e rosa. A versão que estamos testando é preto.

Vamos ver o que vem no pacote de compra do aparelho:

  • Samsung Galaxy A7 (2016)
  • Carregador de parede com suporte ao Quick Charge
  • Cabo microUSB
  • Fone de ótima qualidade com botões para atender/desligar chamadas e controles de volume.
  • Manual do usuário
  • Ferramenta para ejetar slot do SIM/cartão de memória

Design e Construção

Galaxy A7 2016 (1)

O Galaxy A7 parece muito com atual carro-chefe da Samsung Galaxy S7, ele também é construído em metal, com botões físicos também feitos em metal e a parte frontal e traseira possuem vidro com proteção anti-risco Gorilla Glass 4 com uma ligeira curva nos cantos.

Os típicos botões presentes em toda a linha de smartphones da Samsung com Android são: um botão home onde há uma scanner de impressões de digitais, a tecla voltar e a de multitarefas (ambos são capacitivos iluminados que só se acedem quando você os-pressiona. Na lateral temos a tecla de bloqueio liga/desliga já no outro lado os controles de volume, todos feitos em metal.

Na parte inferior, há uma porta microUSB que lhe permite dá uma carga super rápida, em apenas alguns minutos você terá pouco mais que 50% da bateria, uma entrada para fone de ouvido e apenas alto-falante.

Na parte superior, existe mais um microfone secundário para uso em gravações de vídeos. É interessante notar que o ele não tem LED de notificação.

Este é um telefone dual SIM: ele apresenta uma slot de cartão nano SIM – você pode usar o telefone com dois cartões SIM, ou usar apenas um cartão SIM e usar o segundo slot para um cartão de memória, isso pode ser uma grande frustação para algumas pessoas.

Tela

Galaxy A7 2016

O Galaxy A7 (2016) apresenta uma tela de 5,5 polegadas Super AMOLED com uma resolução Full HD com esta resolução, é quase impossível notar pixels ou qualquer irregularidade na exibição de imagens. E sobre as cores, Displays AMOLED da Samsung contam com a função legal que permite que os usuários escolham como a tela exibe as cores. O modo de exibição padrão ‘Adaptive’ apresenta cores com brancos azulados, que transparecem incisivos, mas descontroladamente irrealista.

Software e Interface

A interface de usuário é típica TouchWiz da Samsung que roda sob o Android 5.1 Lollipop equipado a um processador Snapdragon 615 com 3 GB de RAM. A tecla home centralizada possui uma scanner de impressões digitais (que irá facilitar o debloqueio da tela por meio da biometria) com suporte ao Samsung Pay.

Realmente dói ver um telefone lançado em “2016” e não vir com a última versão do sistema operacional, a 6.0 Android Marshmallow. Será que o A7 (2016) receberá o Android 6.0? Muitas fontes relatam que sim, mas dada a história da empresa em relação as atualizações em seus telefones não se pode confiar muito. Mas tudo indica que sim, ele receberá o Android 6.0 . No entanto ele vem com Android 5.1.1 que ainda assim é uma ótima versão do sistema operacional e nem precisamos entrar em muitos detalhes aqui.

Samsung continua a embalar também o pacote de aplicativos Microsoft que inclui Word, Excel, PowerPoint, OneNote e Skype. Note-se que estes são apenas ícones, você tem que baixar cada um deles na loja de aplicativos.

Performance e Hardware

Galaxy A7 2016 (2)

Dentro dele há 3 GB de RAM, um chip octa-core com quatro núcleos rodando em até 1.5GHz e mais quatro com clock inferior rodando até 1.2GHz, não parece bem equipado para uma tela de 1080p e para a carga de interface baseada na TouchWiz da Samsung. Claro, nas primeiras semanas tudo parece perfeito, o problema é que com algum tempo o aparelho começa a dar breves engasgadas, mas falo de engasgadas comuns e não de travadas ao ponto de você querer jogar o celular na parede.

O armazenamento interno totalizam 16GB dos quais cerca de 11 GB estão disponíveis para o usuário final. Também há a possibilidade de expandir através de cartão de memória obviamente.

Câmera

Aqui temos uma câmera traseira de 13 megapixels com estabilização óptica com 1.9 de abertura que capta mais luz principalmente em fotos noturnas, porém na prática não vi resultados agradáveis. Na frente, há uma câmera para selfies de 5 megapixels.

A experiência da câmera é uma das melhores que eu já vi, por que estou dizendo isso? Simplesmente pela velocidade com que as fotos são capturadas, algo que não deixa a desejar. Para ter acesso rápido a câmera, basta clicar duas vezes no botão Home (mesmo quando o telefone está bloqueado) e o aplicativo da câmera é executada rapidamente. A qualidade das imagens capturadas são bem satisfatórias, mas nada para se orgulhar…

Enquanto 5 megapixels para a câmera frontal parece soar como algo atraente, as selfies acabam com uma forma embaçada em alguns casos. As cores são boas, tons de pele parecem naturais, mas em sua maioria você parece pálido nas fotografias.

A câmera principal ainda consegue fazer vídeos em HD ou Full HD, que atinge o máximo em 1080p a 30fps com uma taxa de bits relativamente bom.

Áudio e alto-falante

As músicas tocadas através de seus alto-falantes são altas, mas há um estrondo muito perceptível e uma ligeira distorção na reprodução, não há muita profundidade de som. Claro, estamos falando em termos comparativos aqui, a diferença você nota ao usar os fones de ouvido que vem junto ao aparelho e o som fica bastante nítido.

Bateria

O aparelho possui uma bateria 3,300mAh que é uma capacidade muito grande, a bateria não pode ser removida pelo usuário. Mas quanto tempo é que a bateria dura? Nessas duas semanas com o uso de atividades comuns baixando alguns apps, executando alguns jogos, a bateria suportou cerca de 9 horas de duração, este é um dos mais longos tempo de drenagem que eu já vi.

Então, podemos dizer sim que este aparelho garante carga na bateria o dia inteiro, mesmo quando você o-coloca em ritmos de uso mais abusivos. Em standby, mesmo com o wi-fi ligado para receber notificações o aparelho ficou cerca de 5 dias ligado. Este é um ponto super positivo para o aparelho.

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.