Samsung quer vender unidades recondicionadas do Galaxy Note 7, entenda

Dado o fiasco que foi o último dispositivo da linha Note, todos nós esperávamos que a Samsung “esquecesse” toda a polêmica e focasse seus esforços no próximo aparelho da linha, tentando assim “apagar” a mancha que o Note 7 deixou na empresa. Mas parece que a fabricante sul coreana ainda aposta no aparelho “explosivo”, pelo menos é o que diz um novo relatório originado do seu país natal, no qual se afirma que a Samsung pode estar se preparando para vender unidades recondicionadas do Note 7.

Tentando arrecadar lucros

De acordo com o documento, a empresa optou pela venda dessas unidades em um esforço para tentar recuperar algum lucro que perdeu durante o grande processo de recall global. Também é dito que a companhia visa minimizar os danos ambientais. Mesmo assim, a venda de unidades remodeladas indica uma mudança de estratégia, uma vez que a Samsung afirmou em outubro do ano passado que iria “eliminar com segurança” cada Note 7 recolhido.

O responsável pelo fiasco do aparelho todos nós sabemos, sua bateria. Mas não foi somente isto, uma análise independente do governo sul-coreano afirmou que, além da bateria, o design interno dos componentes do Galaxy Note 7 foi um dos problemas que ocasionaram as explosões.

Mudanças serão feitas

Quanto ás vendas, a empresa vai completar a remodelação de algumas unidades em maio, e começar a vendê-los novamente a partir de junho. No entanto, haverá algumas diferenças importantes. O relatório afirma que a Samsung vai reutilizar “componentes principais”, mas que cada aparelho terá uma bateria menor (e menos explosiva). Enquanto o Galaxy Note 7 original entregava uma capacidade de 3.500 mAh , os modelos recondicionados deverão ter capacidade de 3.000 mAh ou 3.200 mAh.

Essas unidades serão disponibilizadas em mercados emergentes, como a Índia e o Vietnã, embora a empresa possa também revendê-los em “sua casa”, na Coréia do Sul. Porém, mesmo com a credibilidade do relatório no país, ainda não podemos afirmar se, de fato, a fabricante adotará essa medida.

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.