São esses os cuidados que você deve tomar para que seu smartphone dure mais

Curiosamente, toda novidade tecnológica tende a trazer um nível maior de fragilidade. A cada geração dos eletrônicos que conhecemos, são adicionadas novas construções com chips minúsculos, diversas ligações e sensores, e isso acaba fazendo com que cada vez mais seja necessário tomar cuidado com estes aparelhos, já que ninguém quer ter que concertar algo que já saiu muito caro da loja.

Um dos maiores exemplos disto esta nos smartphones e tablets, que a cada geração trazem telas maiores, diversas funções que acarretam em corpo mais frágil e delicado. Para que você não se arrependa ao adquiri um dispositivo, existem uma série de cuidados que você pode tomar para evitar os casos mais recorrentes que acabam gerando grandes dores ao seu bolso:

1# Utilize acessórios de proteção

Como já listamos aqui, existe uma grande variedade de acessórios que podem auxiliar na proteção do seu smartphone. Ainda que tragam algumas desvantagens como a perda do design, aumento da espessura e mudança no tato, a proteção oferecida é bastante confiável na maioria dos casos e pode evitar um grande prejuízo com um reparo. Você pode usar e abusar de capas e películas protetoras, que na maioria dos casos custam entre 30 a 40 reais, e podem ser combinados a vontade do usuário.

2# O bolso do celular é só dele

Não tem nada mais decepcionante do que olhar para a tela do seu aparelho e notar que ele ganhou um belo arranhão. Ele pode até não interferir na visualização de imagem, mas a dor no coração e consciência sempre que nota-lo vai persistir até o dia em que o aposenta-lo. Pois a grande maioria destes riscos são gerados ao colocar o smartphone em locais inapropriados, próximos a objetos que podem danificar o seu display. Confiamos demasiadamente nas certificações ante-risco e colocamos em mochilas e bolsas junto de canetas, lapiseiras, moedas e afins, raramente utilizamos um bolso só para guarda-los e chegamos até mesmo a colocar a chave para dividir espaço com eles por lá.

#3 Administre os recursos do seu dispositivo

Você é do tipo que não se liga muito nas conexões ligadas? deixa ativo o GPS, NFC, WiFi, 3G, Bluetooth e tudo mais que tiver direito, sem se preocupar, afinal, vai que eu precise de algo ligado? o problema aqui é que estes recursos ativam constantes tarefas para os sensores, receptores e até mesmo o processador do seu aparelho, que faz com que ele opere em uma carga desnecessária constantemente, esforçando-o muito mais do que em um uso consciente. Se seu dispositivo costuma esquentar bastante, esta pode ser uma das causas, e calor sempre será o pior inimigo para um smartphone.

#4 Evite lotar o aparelho de apps inúteis

Você tem 7 apps para editar fotos, 3 navegadores, 15 jogos, app de qualquer estabelecimento que você visita e afins? você usa isso tudo? muitas vezes este acumulo de aplicações desnecessárias acabam afetando o desempenho geral do sistema, que sofre pela falta de memória livre e pelo excesso de atividades em segundo plano. Além de demandar um processamento exagerado, inconsistências assim podem atrapalhar o funcionamento de alguns recursos e até mesmo sobreaquecer o smartphone.

#5 Considere apps anti-furto

Estamos falando de Brasil não é mesmo? essa solo tupiniquim pode ser belo, mas não é o lugar ideal para que você passeie livremente com o seu dispositivo sem correr risco algum. Para evitar a possibilidade de um incidente irremediável ocorrer, melhor prevenir-se adurindo uma das muitas opções de apps de anti-furto, que pode trazer a possibilidade de recuperar o dispositivo furtado junto a policia, graças as suas funções de rastreamento.

#6  Carregue de forma consciente

Devido a possuírem modelos com baterias muito pequenas, ou até mesmo por utilizarem demais, algumas pessoas “vivem conectadas na tomada”. Passando mais tempo utilizando o seu aparelho no carregador que fora dele, você certamente já notou o quanto o seu aparelho esquenta, e como já dissemos, calor sempre será o pior inimigo para um smartphone. Além de forçar o uso acelerado dos ciclos da bateria (diminuindo a sua vida útil), a temperatura elevada acaba desgastando os componentes internos, fragilizando-os e possibilitando um curto circuito a qualquer momento. Neste caso, evite usar o seu aparelho enquanto carrega e sempre que possível retire-o da tomada assim que carregado.

#7 Não deixe o seu celular descarregar totalmente

Mal acostumados com as antigas baterias de níquel, ainda tem gente que realiza ciclos completos em seus aparelhos nos dias de hoje. Contudo, diferente do passado, deixar o seu modelo descarregar completamente e recarrega-lo até o limite é a pior coisa que você pode fazer hoje em dia. Ainda que a rotina corrida de muitas coisas não permita isto, o ideal é que você carregue qualquer aparelho com bateria de ion-lítio a partir dos 20%, e que não ultrapasse os 80%. Não se preocupe com pequenas cargas, você pode carregar a qualquer momento, independente de ainda ter 30%, 40% ou 60% restantes. Só lembre-se: nunca deixe o contador chegar a 0% (se possível não se aproxime nem dos 10%).

Você já utilizava alguma destas dicas? teria mais alguma a acrescentar na lista? deixe nos comentários!

Fonte.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.