Surface Phone: Um pouco mais sobre aquele que deverá ser o “verdadeiro carro-chefe” da Microsoft

Surface Phone

A nossa sociedade hoje é movida pelas aparências, e isso é um fato. Em um mundo onde as pessoas vão a eventos mais para registrar fotos do que curtir, onde as pessoas compram coisas mais por seu sentimento de realização do que pensando em seus benefícios, onde oque você não é tão relevante quanto ao que você aparenta ser é comum esperar uma industria voltada ao engrandecimento da imagem.

Ao contrario do passado, onde a tecnologia buscava trazer inovação com protótipos feios, robôs grotescos altamente aplaudidos, hoje o critério é o design, a leveza, a nobreza dos materiais e o valor agregado é o que realmente impressiona o público.

Sendo assim, não é tão difícil entender o porque dos novos flagships vazados da Microsoft terem gerado uma repercussão tão negativa. Não me entendam mal, não os defendo, pois realmente eles não parecem impressionar, mas como eu disse anteriormente, ainda é cedo para afirmar. Mas o motivo é obvio: o que foi visto com os renders dos Lumias 950 e 950 XL não foi o suficiente para agregar valor ao investimento feito pelos usuários. O uso do policarbonato e a aparência simples vão em um caminho totalmente oposto do que a companhia prometeu: “dispositivos premium que os fãs do windows irão amar“.

950 e 950 XL

Porém, parece que a Microsoft ainda não revelou todas as suas cartas. Rumores vazados a um pouco mais de um mês indicaram o desenvolvimento de um terceiro smartphone top de linha, um com embasamento totalmente diferente dos seus irmãos. O tão esperado Surface Phone, foi apontado como um verdadeiro dispositivo premium, com materiais nobres, uma ideologia premium, um hardware de ultima geração e um “Q” de inovação. Sim, sabemos muito pouco com base nesses vazamentos, pelo menos até agora.

A linha Lumia vem sendo sinônimo de custo beneficio a algum tempo, trazendo smartphones de diversos seguimentos por preços bem abaixo da média cobrada pela concorrência. Isso fica claro ao olharmos os preços de lançamento de aparelhos como os Lumias 930, 730 e 435 no Brasil.

Contudo, ao alinhar isso com a enorme leva de smartphones de baixo custo lançados durante todo o ano passado até o inicio de 2015 podemos afirmar também que a marca Lumia acabou se padronizando como referencia ao barato, ainda que eficiente. O Surface Phone virá com a missão de trazer o real posicionamento premium que um flagship deve proporcionar ao topo da sua linhagem, estando um posto acima do que representa a linha atual.

Surface-pro-3

Sim, os Lumias 950 e 950 XL também estarão aí e é nesse ponto que podemos diferenciar o peso das marcas. Com um acabamento mais simples, porém um hardware poderoso e funções novas, os smartphones mais potentes da linha Lumia trarão o melhor para o usuário por um preço mais acessível em relação ao mercado, assim, como citado, a linha vem fazendo.

A marca Surface que se tornou referência em qualidade e luxo vem para ocupar o posto de real carro-chefe da empresa, sendo voltada a mostrar aparelhos de alta gama equipados com Windows, sendo o verdadeiro concorrente dos novos smartphones da Samsung e Apple, por exemplo. Os novos tops de linha da Microsoft deverão ser os Surface Phones.

surface phone

  •  Tela AMOLED de 5,5 com resolução Quad HD (1440 x 2560 pixels)
  •  Processador Intel de 64 bits com suporte a arquitetura x86
  •  4GB de Ram
  •  64 ou 128 GB de armazenamento interno expansível por cartão SD
  •  USB tipo C, Acompanhado de uma Surface Pen, Suporte ao Continuum

Esse é o pouco que especula-se sobre o aparelho, e já é o suficiente para surpreender. Sendo a real exemplificação do que o Continuum propõe, especula-se que o aparelho seja capaz de realmente substituir o seu laptop nas tarefas mais básicas, podendo rodar até mesmo programas excetuáveis (.exe) e trabalhar de forma muito mais similar a um verdadeiro computador por meio do Continuum.

Isso já seria bom o bastante sem considerar o quanto a marca poderá influenciar no sucesso do aparelho. A marca Surface traz uma boa reputação em sua bagagem, principalmente nos E.U.A. país com pouquíssima participação da plataforma mobile da Microsoft.

Agora devemos cruzar os dedos e torcer que esses rumores se confirmem no evento próximo (apenas 18 dias!) marcando o nosso encontro com um aparelho que tem o poder para mudar o jogo.

Fonte: Forbes

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.