Início » Meu-Nokia » Symbian: O antigo SO móvel da Nokia está completando 19 anos de existência

Symbian: O antigo SO móvel da Nokia está completando 19 anos de existência

 

Ads code goes here

Temos que voltar vários anos para relembrar da existência de um sistema móvel em que o Android e o iOS ainda não dominaram completamente. O iOS chegou somente em 2007, e um ano depois veio o Android, e então o cenário mudou para sempre. Mas antes disso havia uma era pré-smartphone, e essa era dominada pelo Symbian, da Nokia.

A história do Symbian começou em 1997, embora no inicio não tenha recebido esse nome. Era chamado de EPOC, um sistema operacional cujo desenvolvimento começou há anos antes, mas que se tornou EPOC32 em 1997. Foi desenvolvido pelo software Psion ( que acabou nas mãos da Motorola ) e veio instalado em PDAs. Psion faria uma decisão importante no ano seguinte: mudou seu nome e tornou-se Symbian Ltd.

Symbian Ltd., há 19 anos

Psion Software não fez a mudança em si, mas se juntou com a Ericsson, Sony, Motorola, Nokia, Panasonic, Sharp e outros. As maiores empresas da época se uniram para construir um sistema operacional para todos eles, que se tornou conhecido como sistema operacional Symbian. A sexta versão do EPOC foi, portanto, a primeira da era Symbian.

Para entender a magnitude de tal acordo, o equivalente seria hoje um acordo entre o Google, a Samsung e a Apple para se entenderem em termos de seu sistema e continuar um caminho juntos. As grandes empresas iniciaram um projeto que deveria ser conjunto, mas que, devido aos interesses e personalidades de cada fabricante, logo se dividiu.

S60, UIQ e MOAP nasceram do Symbian

A partir do EPOC32, o Symbian original nasceu um pouco diferente das plataformas de software, com base no próprio sistema, mas apoiado por diferentes partes do consórcio de empresas fundadoras. Ele nasceu na série 60 em 2001, por exemplo, que contou com o incentivo da Nokia, Samsung e também da LG. E para outro lado foi o MOAP, que foi criado para o Japão e que teve a Sharp e a Fujitsu entre seus principais programadores.

Havia também UIQ, uma terceira variante do Symbian, construída pela Sony Ericsson e Motorola, que estava passando por mudanças devido aos movimentos das próprias empresas, a Motorola acabou comprando a UI Holdings BV tendo mais poder de decisão e desenvolvimento dentro da UIQ que desapareceu após a criação da Symbian Foundation em 2008.

Symbian S60, há 16 anos

De todas essas variantes, o Symbian Series 60, que ficou conhecido como Symbian S60, foi o único que avançou. Ele nasceu em 2001 e foi o início da era mais poderosa do sistema operacional. Seu programador principal era a Nokia, que na época era o equivalente à atual Samsung, e dominava o mercado tanto na quota quanto no número de terminais comercializados.

O primeiro modelo que chegou ao mercado com o Symbian S60 foi precisamente um Nokia, o modelo 7650, que apareceu no filme nas mãos do Tom Cruise durante as filmagens do Minority Report. Não foi o primeiro Symbian para telefones celulares, é claro. Um ano antes existiu o Nokia 9210, rodando o Symbian OS 6.0 que ainda não era S60, mas foi pioneiro no ecossistema móvel.

O desenvolvimento e a evolução do Symbian S60 continuaram mais alguns anos no tempo. Durante sua vida, houve vários momentos importantes. Como o lançamento do Symbian 7.0 S60 Second Edition, em 2003 e com o Nokia 3650, ou o suporte para telas coloridas que veio em 2006 com o Symbian 9.1, conhecido como Symbian S60 Third Edition.

Embora um dos celulares mais vendidos da Nokia tenha sido o Nokia XpressMusic, o Nokia 5800 veio em 2008 com o Symbian S60 Fifth Edition e incluiu suporte total para telefones sensíveis ao toque. Não chegou sem problemas, e o 5800 recebeu oito atualizações em que o sistema se aprimorou e tornou-se ainda mais estável. Infelizmente, em 2008, o iOS estava entrando em jogo, e um ano depois o Android também chegou ao mercado .

Nokia Belle, 5 anos atrás, e morte do sistema

Foi em 2012, quando o Symbian OS S60 alcançou sua décima versão, que no final seria a última. Ele deixou o nome Symbian, e se tornou Nokia Belle e sob o controle total da fabricante finlandês. A Nokia Belle não chegou apenas para novas instalações, mas também fez atualizações para telefones Symbian 3 e Symbian Anna, modelos lançados a partir de 2010.

O Nokia Belle reformulou a interface Symbian , apresentou widgets e um menu deslizante , e também se destacou com barras de navegação e notificações. Com a passagem dos meses, continuou avançando e adicionando funções, como a compatibilidade com o Dolby Sorround. O Nokia 808 Pureview foi o máximo e último expoente do Nokia Belle e, portanto, foi o fim, do Symbian que se rendeu em 2013.

O Symbian acabou ficando sem possibilidade de competir

Também podemos lembrar da gravação de vídeo de qualidade em DVD em modelos como o Nokia N90, ou a chegada do Nokia Maps. Ou a chegada dos telefones celulares que podemos conectar à nossa televisão para reproduzir vídeos e visualizar fotos em nossas telas. Ou o suporte inovador para o Flash no celular, com um Flash Lite que foi pioneiro na mobilidade. Ou realidade aumentada.

E claro, a estréia exclusiva da multitarefa real. Várias aplicações executadas ao mesmo tempo em um telefone celular que chegaram em 2002 com a primeira versão do Symbian S60. O Symbian também foi o sistema operacional mais utilizado entre 2008 e 2010 para se conectar à internet.

Nokia e o Windows Phone

A Fundação Symbian fechou as portas em 2010, embora o primeiro aviso tenha chegado em 2011, no dia 11 de fevereiro, na qual a Nokia anunciou que estava começando a colaborar com a Microsoft e usar o Windows Phone como uma plataforma móvel. Em abril do mesmo ano, o desenvolvimento foi cedido à Accenture, para licenciar a Symbian de forma gratuita e seu mercado foi reduzido a um grupo de empresas do Japão. Meses depois, cerca de metade dos desenvolvedores Symbian abandonariam a Nokia para sempre, como a Samsung e Sony, e o sistema operacional estava quase morto, embora o anúncio oficial chegasse no ano seguinte.

Foi em 12 de junho de 2013. O Financial Times divulgou a notícia de que a Nokia cessou a comercialização de terminais Symbian. Ao longo do caminho, havia uma história de telefonia móvel de dimensões consideráveis, um sistema operacional que podemos considerar promissor, mas que não poderia competir contra o iOS ou o Android.

Via

Sobre Dhienerson Bontempo

Editor deste site, entusiasta de tecnologia, ama fotografia e conteúdo audiovisual.
%d blogueiros gostam disto: