Um celular da Xiaomi foi roubado e recuperado 3 meses depois; veja como tudo aconteceu

Importar celulares no Brasil muitas vezes não é uma tarefa fácil, principalmente para quem não tem tanta paciência para esperar. Além de esperar as dezenas de dias úteis, ainda é preciso lidar com possíveis problemas de funcionamento ou roubos.

Foi justamente isso que aconteceu com Rubson Ferreira, um seguidor nosso que mora na Bahia teve o seu celular conquistado com muito suor inevitavelmente roubado. Entretanto, ele conseguiu recuperá-lo depois de mais de três meses ao tomar algumas medias que o manteve na esperança de algum dia alguém devolver. E não é que devolveram mesmo? A história que vamos descrever vai servir como experiência para muitas pessoas.

A história

Rubson é residente de Salvador, na Bahia, e havia comprado um Redmi Note 7 três meses antes se sofrer um assalto a mão armada na saída de um shopping. Além do susto de passar por essa situação, o jovem ainda tinha que lidar com o prejuízo de continuar pagando as parcelas por algo que ele não usava.

Na esperança de recuperar o aparelho sem se colocar em risco, ele pesquisou sobre formas de fazê-lo, e descobriu que era possível rastrear ou até mesmo bloquear o dispositivo pelo Mi Cloud da Xiaomi.

Como o rastreamento não foi realizado pelo fato do smartphone não estar conectado ao WiFi, sequer conseguiu apagar os dados remotamente. Após dias tentando, Rubson viu o vídeo de um youtuber que recuperou o celular alguns anos após ter sido roubado, reacendendo a esperança dele.

Três meses depois, era possível ainda ter atualizações sobre a localização do celular, já que o número de IP e IMEI não haviam sido bloqueados no site da Anatel, algo que ele escolheu não solicitar.

No mesmo período, uma pessoa entrou em contato perguntando se Rubson havia perdido algum celular, qual era o modelo e outros detalhes adicionais.

Isso aconteceu em razão do dispositivo ter sido comprado de segunda mão e, ao perceberem que era roubado, os compradores procuraram entrar em contato com o verdadeiro dono.

Outro ponto que é importante de ser ressaltado é o fato dele ter configurado a opção da Mi Cloud que, ao ser rastreado, o celular exibiria um número de contato do dono junto a uma mensagem deixada por ele.

De maneira honesta, o casal que estava com o celular solicitou a ele algo que ajudasse a comprovar que a história era verídica, como uma nota fiscal, algo que ele não tinha por ter comprado online em um site que não fornece esse tipo de comprovante, mas tinha o histórico que provava a compra.

Como eles haviam comprado para trabalho, solicitaram ao Rubson que ele pudesse desbloquear o celular com sua conta MI para que eles usassem até levantar um grana para comprar outro e devolver o celular ao Rubson. Rubson forneceu a senha de acesso ao casal porque eles se mostraram de confiança, até por se tratar de um casal de evangélicos.

Um mês depois, o casal marcou com Rubson para devolver o aparelho e assim fizeram, mostrando uma ação de honestidade da parte deles e sorte do rapaz.

Ao examinar com mais cuidado o celular devolvido, Rubson percebeu que a ROM foi trocada para tentar burlar o sistema de segurança da Xiaomi, algo que não foi possível porque a conta Mi dele continuava enraizada no sistema.

Conclusão

A situação que aconteceu com Rubson mostra a importância de ativar as opções de segurança do smartphone para evitar perdas de dados em caso de roubo.     

Além disso, é preciso estar atento a situações semelhantes que podem acontecer ao comprar o celular de outros usuários, analisando o modelo em mãos para ter a garantia de que não é fruto de furto.

Vídeo completo contando a história

Sobre Jucyber

Só uma garota apaixonada por tecnologia, mundo nerd, ficção científica e carros. CEO e criadora de conteúdo do TECNOAGE, Redatora no TudoCelular e freela aqui no Meu Smartphone quando solicitada.