Vazamento de memória, congelamentos e reboots inesperados assombram donos do Google Pixel

Se você é adepto do sistema operacional da Google, é bem provável que já se pegou sonhando com um Nexus, ou melhor, com um Pixel. O aparelho que chega com a missão de agarra o consumidor com uma proposta semelhante a usada pela Apple com seus iPhones é o sonho de consumo de muitos daqueles que realmente vem valor em um aparelho atualizado e bem suportado com o Android, algo bastante incomum mesmo com o imenso leque de escolha. Porém, segundo a maioria dos compradores desses aparelhos, as coisas não vão assim tão bem para os novos Google Pixels.

Segundo a comunidade criada pela Google e dedicada aos usuários dos novos smartphones, existe uma grande parcela insatisfeita com os inúmeros problemas apresentados pelos novos dispositivos, que compreendem congelamentos, reiniciamentos inesperados, problemas com o sinal e até mesmo vazamento de memória. Ainda que a Google esteja trabalhando de forma próxima na resolução, este parece ser um reflexo da empreitada de trazer o primeiro smartphone totalmente projetado pela empresa.

Usuários afirmam que seus aparelhos estão congelando espontaneamente e reiniciando automaticamente após 1 a 5 minutos parados, caso não sejam manualmente reiniciados neste meio tempo. A Google vem solicitando que seja testado o uso do modo de segurança para verificação da persistência do problema e confirmar se existe relação com algum aplicativo de terceiros, mas até o momento não oferece nenhuma solução oficial para o problema.

Fazendo uso das recomendações da Google, alguns usuários acabaram por solucionar o problema com a desinstalação de um app chamado Life360, porém, não é uma solução universal ao ponto que muitos dos usuários afetados nunca tiveram este aplicativo instalado. Acredita-se que trata-se de um problema de vazamento de memória RAM, onde o smartphone congela após alguma aplicação encher a memória RAM disponível, devido a um problema no gerenciado de tarefas que deveria fechar ou hibernar as ações ativas para evitar isso.

Este não é o primeiro caso de problemas listados com os novos modelos da Google, algo que não era recorrente nos antigo Nexus, fabricados integralmente por parceiras. Mesmo não existindo nenhuma informação oficial da gigante das buscas, mais um update corretivo deverá chegar em breve na tentativa de solucionar os problemas existentes, que até o momento – visto o impeto das vendas – não foram o suficiente para ofuscar o brilho dos novos smartphone.

Fonte.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.