Vice-presidente corporativo do Windows confirma os próximos planos com Windows 10 Mobile

Um dos maiores enigmas sobre a plataforma da Microsoft está relacionada com o Windows 10 Mobile. A empresa continua dando suporte a plataforma, trabalhando em futuras atualizações para o sistema operacional. O plano em torno disso gira com relação a um sistema operacional unificado entre PC e móvel, combinando aplicações desenvolvidas para a plataforma Universal (UWP), o que  impulsionaria Windows Phone para criar um forte ecossistema de aplicativos através da Windows Store.

Esse sonho obviamente ainda não se concretizou. Em Junho de 2015, o ex-CEO da Nokia Stephen Elop deixou a Microsoft, presumivelmente por razões relacionadas com o anúncio no mês seguinte que a empresa estava com novos planos depois do anuncio da demissão de até 7.800 cargos, principalmente no setor de telefonia. Foi uma declaração clara de não confiança no Windows Phone.

Dito isto, a Microsoft não abandonou Windows Phone e está avançando aos poucos com o Windows 10 Mobile, com uma atualização significativa de preparação para a atualização de Aniversário do sistema operacional, prometida para julho deste ano.

Qual é então a estratégia da empresa com o Windows 10 Mobile?

Em uma pergunta na mente dos desenvolvedores, quando vice-presidente corporativo do Windows Kevin Gallo veio a Londres para apresentar o Build Tour, um resumo do evento para desenvolvedores que ocorreu em Março, em San Francisco. “Podemos obter qualquer atualização sobre o que está acontecendo com Windows Phone?“, Perguntou um participante.

Kevin Gallo fez o possível para minimizar as controversas que isso poderia causar e respondeu. “Windows Phone está totalmente recebendo suporte. Estamos totalmente trabalhando por trás dele. Nós não estamos abandonando o setor móvel“, disse ele. “Não há nenhuma mudança a respeito de nossa direção ou estratégia com relação a liberar o software para dispositivos com Windows Phone“.

Dito isso, ele admitiu a mudanças a respeito do hardware. “Nós realmente estamos focados com o que fizemos com os PCs com Windows,” ele disse, “vamos trabalhar na categoria de inovação como fizemos com o Surface, e outras fabricantes“.

Já em um evento de grupo de usuários Windows mais tarde, Gallo foi mais sutil. A empresa vai concentrar-se principalmente no segmento empresarial, ele disse aos participantes. A estratégia de lançar dispositivos de consumo low-end da Nokia nunca ia trazer retorno. Portanto, o segmento corporativo é a força da Microsoft.

HP elite (2)

Gallo teve cuidado para não fazer quaisquer anúncios, tudo o que disse soou com a ideia de que, pelo menos, mais um telefone da Microsoft, voltado ao mercado empresarial chegaria até as prateleiras. A nova estratégia também se encaixa perfeitamente com dispositivos de terceiros como o HP Elite X3, apresentado no Mobile World Congress, no início de 2016, um telefone da empresa que traz suporte ao Continuum.

O problema, porém, é a falta de aplicativos de terceiros. Isso pode não importar, se tudo que você precisa são as aplicações integradas em conjunto com UWP para escritório, talvez um ou dois aplicativos internos constituídos pela sua empresa, porém, será frustante para muitos usuários se o seu telefone não executar outras aplicações, tais como aqueles para a banca, viagens, pagamentos, e quase todo o resto.

A verdade é que o Windows 10 Mobile está em uma situação difícil, vítima de mudar de estratégia pela empresa, bem como a concorrência do Android e iOS. Sem o setor móvel, o conceito UWP não faz sentido; mas é difícil ver qualquer coisa diferente de uma pequena participação de mercado para o sistema operacional.

Via: MSPU Fonte: The Register

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.