Vídeo: Minha experiência com o Zenfone 3 – 64GB storage + 4GB de RAM = R$1799

O Zenfone 3 foi anunciado no final de maio deste ano e, disponibilizado para o mercado brasileiro em 25 de outubro de 2016. Sim, ele é um dos dispositivos com Android mais esperados entre usuários da plataforma móvel do Google. Essa versão que estamos em mãos é a de 64GB com 4GB de RAM. A versão com 32GB internos com 3GB de RAM é a única coisa que diferencia a variante deste aqui.

Eu estive utilizando o aparelho por alguns dias e pude usufruir de todas as possibilidades que ele nos oferece. Portanto, estou aqui para contar a minha experiência com ele durante estes últimos dias. Mas antes de mais nada, vamos falar quais são as demais versões que completam a série Zenfone 3, que são: o Zenfone 3 Ultra e Zenfone 3 Laser (não apresentados oficialmente no Brasil), o Zenfone 3 Deluxe e o Zenfone 3 Max. Breve teremos análises de cada um deles aqui. Voltando ao assunto principal…

Design e Construção

zenfone-3-2

O Zenfone 3 é construído todo em vidro, mas suas bordas laterais foram trabalhadas em alumínio e nas bordas há duas linhas milimétricas que contornam toda a lateral do aparelho, a tela que também faz parte desse design é de 5,5 polegadas. Se fomos compararmos o aparelho com o seu antecessor Zenfone 2, veremos que a Asus melhorou drasticamente no design.

Optar por manter os botões capacitivos nesta série já fez a Asus subir em meu conceito, isso porque a minha preferência em particular são os botões capacitivos ao invés dos botões virtuais. Ao meu ver, esses tipos de botões dá um ar de aparelho topo de linha e de boa qualidade. Um sensor de impressões digitais na traseira também faz parte do design e ele ficou bem localizado e bem desenhado. A propósito, é um sensor bastante eficiente. A câmera principal tem um formato quadrado, talvez seja esse a semelhança com alguns modelos da linha Galaxy, como muitos da comunidade vem comentando.

Todo esse conjunto traz um grande diferencial para o dispositivo no quesito design. No entanto, eu particularmente venho tendo uma péssima experiência com aparelhos com tela de 5.5 polegadas, o Zenfone 3 então já caiu da minha mão pelo menos uma vez e ele é escorregadio pra caramba.

Tela

O seu display é um LCD de 5,5 polegadas com resolução Full HD e 401 pixels por polegada. O tamanho pode ser desconfortável para aqueles com as mãos pequenas, especialmente para mim que não tenho me dado muito bem com eles.

Para ter uma noção da qualidade das imagens exibidas nesse display eu assistir algumas séries no Netflix e a minhas impressões foram boas com as reproduções, cores vivas e todos os mínimos detalhes de uma imagem podem ser bem observadas, incluindo tons de pede das pessoas. Saturação e brilho são consistentes, o que torna a experiência de reprodução de mídias agraveis aos olhos. Esse display possui um vidro anti-arranhões com acabamento 2.5D Gorilla Glass 3, mas em poucos dias de uso percebi um leve risco na tela, isso é um mistério ainda para mim.

Software

zenfone-3

O Zenfone 3 roda o Android 6.0.1 Marshmallow de fábrica, modificado pela interface ZenUI 3.0. E o fato do aparelho ser equipado com um processador Snapdragon competente nos tranquiliza por ter grandes esperanças de que ele possa receber ao menos uma nova atualização do sistema. Eu não estou muito familiarizado com tantas modificações de interface assim, isso é bom para uns e péssimo para outros, mas o fato é que juntamente com essas modificações vemos recursos nativos interessantes e úteis, tal como é a possibilidade de gravar as ligações e melhorias de interface em diversas seções, algo que normalmente não encontramos em uma versão limpa do Android.

Apesar da ASUS ter reduzido o número de bloatwares nesse aparelho, ainda temos uma quantidade imensa de apps que não podem ser removidos, mas apenas desativados ou ocultados.

Performance

zenfone-3-3

Em relação à performance, o ASUS Zenfone 3 vem com um processador intermediário da Qualcomm, um Snapdragon 625. Embora pareça ser uma CPU mediana, devemos ter em mente o fato de que esse processador suporta incríveis 4GB de RAM e traz suporte a conexões avançadas, portanto, aqui vemos um aparelho a nível intermediário avançado. A sua GPU que a placa gráfica é exatamente a mesma utilizada no Moto Z Play, seu principal concorrente.

Mas fugindo um pouco dos detalhes técnicos vamos falar sobre a experiência que venho tendo com ele, Executei Need for Speed Most Wanted e também UNKILLED para saber um pouco mais sobre a execução de jogos no aparelho. O desempenho foi ótimo durante todo teste, mas ao sair de um jogo e acessar a multitarefa e tentar retornar para a jogatina, notei uma demora para recarregar, em alguns casos, ao transitar entre um jogo e outro na multitarefa, ele voltou do inicio, pois não recarregou a tela de onde eu parei, mas só isso, pois enquanto você está jogando algum título ele roda fluidamente. Preciso dizer também que em poucos dias utilizando detectei pequenos engasgos ao transitar entre aplicativos, mas não foi nada demais. Algo que deve ser culpa das intensas modificações de interface.

Vale destacar que o Zenfone 3 também traz inovações tais como a porta USB Type-C 2.0, que permite a transferência de dados e o carregamento mais rápido, bem como o torna um aparelho para o novos padrões da atualidade.

Câmera

O sucessor do Zenfone 2 vem com um sensor para a câmera principal de 16MP com abertura focal /2.0, possui a detecção de foco a laser, flash de LED duplo (dual tone) e captura vídeos no máximo em 4K ou até mesmo full HD a 60fps. Vou contar a minha experiência com esta câmera como um usuário amador, capturei fotos durante o dia, capturei fotos durante a noite e tive bons resultados, tanto nas capturas ao dia quanto a noite, que a propósito me surpreenderam, fiz belas fotos durante a noite e percebi que a abertura da câmera realmente deixa entrar mais luz, portanto, os resultados foram bem satisfatórios, isso com a câmera no modo para os leigos no ramo de fotografia, ou seja, no modo automático rsrs.

A câmera frontal do Zenfone 3 possui 8MP, a mesma abertura f/2.0, e captura vídeos em full HD. Com a câmera frontal não fui eu quem fez tantas capturas, mas sim algumas colegas que amam uma clássica selfie e se encantaram com os resultados no modo de embelezamento que já vem ativado por padrão para a frontal, quanto a vídeos eu fiz alguns vídeos com a frontal e tive decepções, isso porque enquanto se está gravando é exibida uma qualidade, e quando o vídeo é renderizado mostra um resultado de um vídeo com resolução muito ruim, que até dá impressão de vídeo feito com câmera VGA. Mas para selfies ele é bom, isso ele é.

[gallery size="large" ids="40763,40764,40765,40766,40767,40768"]

Áudio

Seu alto-falante está localizado na parte inferior do celular, e eu realmente achava que a qualidade não iria me agradar, pois eu já tive péssimas experiências com smartphones que ocupam a área inferior com o alto falante, mas no final das contas a minha experiência aqui foi ótima.

Bateria

O tanque de energia do Zenfone 3 é de 3.000mAh, uma capacidade boa levando em conta a espessura dele. Não é possível remove-la, mas ele oferece o modo Quick Charge 3.0, que promete carregar 60% da bateria em 39 minutos, o que não é tão rápido assim, notei uma descarga de aproximadamente 10% por hora, eu nem preciso dizer que isso foi fazendo atividades moderadas né? Mas tem uma coisa que chama atenção aqui que é o fato dele a capacidade de 3.000mAh e ainda ser leve, pesando seus 155g.

O Zenfone 3 está sendo vendido em diversas lojas online do varejo por um custo entre R$ 1699,00 até R$ 1899,00

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.