Você costuma levar o celular ao banheiro enquanto toma banho? pare urgentemente!

Em um mundo tão conectado, não é incomum perceber que as pessoas levam os seus smartphones para qualquer lugar, em qualquer situação ou condição. Tendo tempo para ler e interagir com o display do seu aparelho, provavelmente não perderá tempo para saca-lo. Se você pensou no seu banheiro ao ler esta frase, saiba que faz parte de uma grande quantidade de pessoas que consideram o pequeno gadget como uma distração perfeita para o local, e certamente, vai se surpreender ao saber que isso é um tanto proibido.

Quando não tocar na tela tátil

Sem dúvidas, todos nós somos ensinados a manter regras básicas de asseamento, que nos dizem para lavar as nossas mãos sempre que entrarmos ou sairmos do banheiro. Manter um dispositivo entre elas, neste momento, não é indicado, principalmente se for levado em consideração qual o tipo de necessidade será saciada no período.

Se o aparelho que está sempre em contato com os nossos dedos, por natural, a carcaça dos nossos smartphones costumam conter muitos germes, e leva-lo a uma situação de troca e multiplicação destes, não é indicado.

Água mole, circuito duro, tanto bate até que…

Atire a primeira pedra quem nunca colocou uma boa música enquanto se banha. Pois bem, por mais que seu aparelho não dê indícios disso, você está o prejudicando diretamente. Ao ligar a sua ducha, a umidade presente no ar será absorvida de forma externa e interna pelo dispositivo, que pode ganhar oxidações com o tempo.

Certificações IP aqui podem ajudar, mas não tornam o seu aparelho preparado para uma exposição diária. A situação complica ainda mais para aqueles que tomam banhos quentes: o vapor pode ser um dos maiores vilões para a vida útil do seu smartphone.

Então não posso mais utilizar o smartphone no banheiro?

Certamente, está não é uma pratica das mais indicadas. Contudo, se isso é algo importante para você, é preciso considerar um modelo que possuam certificações de resistência IP68, como o Galaxy S8 e LG G6. Isto ajudará a garantir uma maior duração do seu smartphone, havendo ali uma preparação física para as condições impostas em casos similares.

Outras medidas dizem respeito a procurar uma maior circulação de ar e ventilação, assim como a preferência por banhos frios, evitando que o vapor seja um problema. Mas nem todos estarão dispostos a tomar banho de água fria…

Fonte.

Sobre André Portella

Estudante de TI, viciado em música, adorador de tecnologia e games.